PDT e PT, com relações desgastadas podem entregar o Ceará para a direita

Candidatos no Ceará

OCafezinho – A relação desgastada e praticamente irrecuperável entre o ex-presidente Lula e o ex-ministro Ciro Gomes tornou as chances de continuidade da aliança entre PT e PDT praticamente remotas para as eleições de 2022 no Ceará.

Os dois partidos são aliados locais há quase 20 anos, mas ambos querem lançar candidatura própria ao Palácio da Abolição.

Pelo lado do PT, a previsão é que na segunda quinzena de agosto o ex-presidente Lula va ao Ceará para lançar a pré-candidatura do deputado federal Zé Airton Cirilo, independente do apoio de Camilo.

Já entre os pedetistas, Ciro Gomes aposta no nome do deputado federal licenciado, Mauro Benevides Filho (PDT), atual secretário de Planejamento e Gestão do estado. Porém, o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), corre contra o tempo para tentar entrar no jogo.

Com isso, o grupo político do governador Camilo Santana (PT) se movimenta nos bastidores para viabilizar um postulante que tenha a digital do petista, mas que também não quebre palanque com Lula e Ciro no próximo pleito. Trata-se do atual presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão.

Atualmente deputado estadual pelo PDT, Evandro é auditor adjunto concursado da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e preside o Conselho Deliberativo do Ceará Sporting Club, ele também já presidiu o alvinegro entre 2008 e 2015. Na última eleição, Leitão foi eleito com 83.486 votos.

Na Casa Legislativa, onde preside desde fevereiro deste ano, o parlamentar tem bom trânsito com a maioria dos deputados e tornou-se peça forte do governo Camilo. Com a fervura na relação entre a cúpula do PT e PDT no estado, a migração de Leitão e outros parlamentares para o PSB, durante a janela partidária, é uma das cartas na manga do grupo camilista.

Uma das linhas de avaliação é que um candidato com o apoio direto de Camilo dificulte o caminho da oposição liderada pelo deputado federal Capitão Wagner (PROS), que desde 2016 se opõe tradicionalmente aos candidatos indicados pelo grupo dos Ferreira Gomes.

Wagner já lançou sua pré-candidatura, está percorrendo o interior do estado e mantendo diálogo com alguns setores do empresariado e da indústria local.

Um adendo

Na pesquisa divulgada pelo Instituto Ranking, na quarta-feira (4), o ex-presidente Lula aparece à frente nas intenções de voto com 41,1%. Enquanto isso, Jair Bolsonaro fica com 17% e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), no próprio estado, fica na terceira colocação com 10% das menções.(pensarpiaui)

Deixe uma resposta