Sem ter o que fazer, Bolsonaro e Ciro Nogueira vão dar tiro em canhão

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou, nesta segunda-feira (16/8), da terceira fase da Operação Formosa 2021. Durante a manhã, militares apresentaram manobras táticas ao chefe do Executivo federal, com uso de tanques, caminhões, aeronaves e armamentos.

Presidente Bolsonaro e ministro Ciro Nogueira disparam obuseiro de artilharia, a convite do comandante

Pela primeira vez, a operação contou com a presença das três Forças: Marinha do Brasil, Força Aérea Brasileira (FAB) e Exército Brasileiro. Foram empregados cerca de 2,5 mil militares na ação.

Trata-se de uma parte avançada da operação realizada na semana passada, quando tanques e caminhões desfilaram pela Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O fato ocorreu no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados realizou a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Voto Impresso, defendida por Bolsonaro. Os parlamentares decidiram arquivar a matéria. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), decretou que o assunto está encerrado.

FOTO: IGOR ESTRELABolsonaro chega “sorrindo” de helicóptero com Ciro Nogueira

Bolsonaro chegou “sorrindo” de helicóptero com Ciro Nogueira

Ao lado do novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira,  Bolsonaro deu tiro em um obuseiro de artilharia de 150 mm. As balas atingiram um campo largo e vazio.

A simulação materializa o preparo da Marinha para a proteção da chamada Amazônia Azul — região do litoral brasileiro. Realizado desde 1988, o exercício é considerado uma ação militar de alta complexidade. Foram empregados diversos meios e armamentos com munições reais.

Deputados bolsonaristas, como Carla Zambelli (PSL-SP), Carlos Jordi (PSL), Victor Hugo (PSL-GO) e Marco Feliciano (Republicanos-RJ), também marcaram presença na demonstração.(pensarpiaui)

Deixe uma resposta