Universidade Estadual do Piauí tem déficit de 750 professores

Um problema antigo na Universidade Estadual do Piauí (UESPI) é a falta de professores. Apenas no atual semestre, quase 320 disciplinas não tem professores. Nos campus do interior do estado há casos de cursos que não tem nenhum professor há dois anos. 

Um levantamento recente da Associação dos Docentes da UESPI aponta que a universidade deveria ter 1.699 professores efetivos. Mas hoje só conta com 950, ou seja, faltam quase 750 professores para completar o quadro. O problema afeta todos os campi da instituição. No começo de agosto a UESPI lançou um edital para a contratação de 190 professores substitutos, mas para o sindicato dos docentes a medida não resolve o problema, pois deveriam ser contratados professores efetivos.

Em entrevista à TV Clube, o reitor da UESPI, Evandro Alberto de Sousa declarou: “Temos sim disciplinas que ainda faltam professores, mas é preciso considerar o período da pandemia. Eu acho que o sindicado desconhece a Lei nº173, que proíbe a contratação de professor efetivo por ocasião da pandemia, então em razão disso era preciso fazer o concurso seletivo para professor substituto, e a substituição é legal.

Deixe uma resposta