Deputados debatem questão ambiental e avanço das queimadas durante sessão

A problemática das queimadas no Piauí foi tema do discurso do deputado estadual Francisco Limma (PT) na sessão plenária desta quinta-feira (23/09) na Assembleia Legislativa do Estado (Alepi). Na ocasião, o parlamentar atribuiu ao presidente Jair Bolsonaro e ao governo federal a responsabilidade pelo agravamento de situações relacionadas ao meio ambiente no Piauí e no Brasil. “Ele estimula o desmatamento, as ocupações irregulares e a redução de áreas de preservação permanente. Isso coloca o Brasil como o patinho feio do Meio Ambiente. Hoje o presidente desaparelha os órgãos de proteção ambiental”, disse.

Segundo o deputado, a ausência de unidades do Corpo de Bombeiros Militar em municípios afetados pelas queimadas não é a principal causa do problema ambiental. “Eu luto para obter recursos para o Corpo de Bombeiros, porém não podemos dizer que a falta de unidades é a principal causa das queimadas. Sabemos da necessidade do aparelhamento da entidade, mas o presidente é quem mais incentiva as queimadas”, afirmou.

Réplica 

 Em resposta ao discurso do deputado Francisco Limma, a deputada Teresa Britto (PV) ocupou a tribuna para reforçar seu trabalho de fiscalização no Estado. 

“Eu fui eleita deputada estadual então o meu papel é fiscalizar as ações do governo do Piauí. E o que temos visto aqui é que o governo não está realizando projetos efetivos de prevenção aos problemas que afetam o meio ambiente. Não adianta o deputado vir aqui e querer jogar para a plateia as ações do governo federal. Fui eleita aqui e continuarei trabalhando, fiscalizando e cobrando que o governo estadual realize ações efetivas em prol do meio ambiente e de combate às queimadas que estão assolando o Estado”, disse a deputada Teresa Britto. Sobre a questão política de suposto apoio ao governo federal levantada por Limma, Teresa Britto afirmou que defende uma terceira via no país. “Eu sou do Partido Verde e não de esquerda ou de direita. Estou na parcela da população que defende uma terceira via, aquela que está insatisfeita com a direita e com a esquerda”, finalizou a parlamentar.

Deixe uma resposta