Fogo se espalha em vários pontos do Estado

O Piauí vive um momento preocupante com o surgimento de focos de incêndio em diferentes pontos do Estado. Começou na região de Pedro II e Milton Brandão, próximo à divisa com o Estado do Ceará. O incêndio por lá durou vários dias até ser controlado.

Incêndio em Santa Filomena

Logo depois, um outro incêndio, ainda maior, avançou pela área da Serra da Capivara em São Raimundo Nonato. As chamas chegaram a 8km do Parque Nacional que guarda as pinturas rupestres mais antigas da América – um patrimônio natural da humanidade reconhecido pela Unesco.

Só ontem, com a chegada de aeronaves ao local, o fogo foi mantido sob controle, pelo menos na área que dá acesso ao Parque. Algumas comunidades ainda continuam em alerta. Uma aeronave fez o trabalho de pulverização, enquanto a outra monitora toda a extensão do município para identificar focos remanescentes ou possíveis novos focos.

Aeronave de combate a incêndio em São Raimundo Nonato

Ainda no final de semana, o fogo atingiu o Brejo da Atalaia, em Santa Filomena. A Secretaria Estadual do Meio Ambiente informa que é comum a ocorrência de incêndios no segundo semestre do ano, quando o clima fica extremamente quente e seco, com a presença de ventos fortes que ajudam a espalhar as chamas. Só que este ano os focos começaram mais cedo que o normal.

O Corpo de Bombeiros conta com uma estrutura precária, com deficiência de homens e equipamentos. Em São Raimundo Nonato, por exemplo, não existe unidade do Corpo de Bombeiros. E, para completar, ainda persistem práticas de risco no preparo da terra para o plantio. As queimadas costumam fugir ao controle nesta época, provocando os desastres a que estamos assistindo.(Cláudia Brandão)

Deixe uma resposta