Parnaíba não registra homicídio há 15 dias após ação da polícia

O reforço à segurança em Parnaíba alcançou o balanço de 15 dias sem registrar casos de homicídio. Para conter o avanço da violência na cidade, o governador Wellington Dias instalou um gabinete de gestão integrada pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Penal, Polícia Civil, Guarda Municipal e Serviço de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública buscando soluções para reduzir os indicadores da violência.

Parnaíba teve reforço na segurança

Ainda como reforço à segurança da cidade, Parnaíba será contemplada com a entrega de veículos para compor a frota policial da cidade, uma viatura destinada à perícia e outra ao 2° Batalhão. A corporação recebeu também novas armas e munições, que já estão em posse dos policiais que estão sendo treinados com o novo equipamento.

Na última sexta-feira (24) teve início uma operação no litoral piauiense para reforçar a segurança na região. A ação foi uma iniciativa do gabinete de gestão integrada, que está sob a coordenação do tenente-coronel Pacífico e do delegado regional Eduardo Ferreira, e contou com o acréscimo de guarnições de Comando Especializados como Bope, Rone, Canil, BPRE, Força Tática , ROCAM e DINT diariamente reforçando o policiamento já realizado pelo 2° BPM, atuando em todo perímetro urbano, principalmente em áreas e em pontos estratégicos nos horários de maior movimentação de pessoas.

A operação, que não tem data para terminar. O contato com órgãos de segurança pública de outros estados, como Ceará e Maranhão, também foi reforçado.

De acordo com o secretário de segurança, Cel. Rubens Pereira, Parnaíba tem histórico de tranquilidade, o crescimento da criminalidade nos últimos meses se deve à disputa de facções criminosas pelo tráfico na região, o que demandou uma ação rápida das forças de segurança.

“Foi consensual instalarmos um gabinete de gestão integrada que vem se reunindo para enfrentar e mudar a realidade do impacto da criminalidade na região. Necessário essa atuação compartilhada dos órgãos, a nível federal e estadual, com atuação de frentes de investigação, inteligência e reforço da presença ostensiva da polícia militar para inibir a ação de criminosos, com efetivo inclusive de Teresina”, comenta o secretário, afirmando ainda que as operações irão continuar com avaliação quinzenal por parte do comitê de segurança.

Devido à escalada da violência por conta da disputa do tráfico na região, somente esse ano, mais de 115 inquéritos foram produzidos pela Delegacia de Combate ao Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio de Parnaíba (DHTL), dos quais 70 foram enviados à Justiça. Segundo dados da Polícia Civil, em aproximadamente 60 dias, que compreendem os meses de julho e agosto, foram realizadas 78 prisões em cumprimento à mandados, 03 (três) prisões em flagrante delito e 07 (sete) apreensões de adolescentes.

Fonte: CCom

Deixe uma resposta