Quem será o presidente no Piauí do superpartido, fusão do PSL e DEM?

As tratativas para a fusão entre o DEM e PSL vão alterar as peças do tabuleiro político do Piauí. A nova legenda extinguirá duas cadeiras de comando para transformá-la em uma única. Conforme fontes ouvidas pela coluna, o principal cotado para assumir esse posto no estado é o deputado federal, Heráclito Fortes (DEM). Na rodada, também estão os nomes dos atuais presidentes regionais do DEM e PSL, Ronney Lustosa e Luís André, respectivamente.

Ambos os líderes foram ouvidos pelo OitoMeia e afirmaram que as tratativas ainda estão no começo, que aguardam o entendimento entre as duas executivas. Na cúpula nacional já foi decidido: Luciano Bivar (PSL) ficou com a presidência e ACM Neto (DEM) será o secretário-geral. Assim, a tendência é que exija prevalecer nas regionais.

Em alguns estados a união ainda enfrenta entraves que perpassam as eleições estaduais de 2022. No Piauí, ambos os partidos estão na oposição ao Governo de Wellington Dias (PT). O PSL sempre esteve alinhado com o Progressistas, que lançará Silvio Mendes (PSDB) ou Iracema Portella (PP) como candidato de oposição. Já Rooney Lustosa havia falado na possibilidade de lançar uma terceira via.

A super legenda nem recebeu um nome ainda, mas já bateu o martelo que, em nenhuma hipótese, estará na chapa de Jair Bolsonaro (sem partido) em 2022. A posição coloca um X em como será o alinhamento do partido com o Progressistas. Outro afetado pela fusão, será o prefeito de Parnaíba (DEM), Mão Santa, assíduo bolsonarista, que deverá tomar uma decisão, se vai ou se fica.(Paula Sampaio)

Deixe uma resposta