“Tire o capacete, abaixe o vidro” é o que ordena inscrição em muros na cidade de Parnaíba

CostaNorte – Pichações como a da imagem acima tornaram-se parte do cotidiano de moradores de bairros como João XXIII e Colina do Alvorada, em Parnaíba. A maioria dessas marcações são feitas a partir de uma tinta de cor vermelha e trazem siglas de facções criminosas. Mas o que tem assustado os cidadãos, em especial, são as mensagens de ameaça, como é o caso de uma comumente encontrada em pontos específicos da cidade, que orienta que as pessoas ao passarem por aquele bairro, a partir de um certo horário, tirem o capacete se estiverem de moto ou baixem o vidro caso estejam de carro. O que resta aos moradores é obedecer. 

O Portal Costa Norte tentou conversar com alguns moradores dos já citados bairros, mas eles temem possíveis retaliações. Apesar de todo problema relacionado a essas pichações que estão espalhadas por vários lugares no município, o tenente coronel Antônio Pacífico, responsável pelo 2º Batalhão Major Osmar, garantiu que muitas dessas mensagens sequer foram escritas por integrantes de facções criminosas. “Essas pichações que nós estamos acompanhando é uma forma que os indivíduos, muitas vezes menores, tentam atemorizar a população, mas nós estamos trabalhando com nosso setor de inteligência fazendo os levantamentos para saber quem são esses autores e encaminhando para a polícia competente”, disse ele. 

Muros de escolas e de residências são os locais preferidos dos pichadores, que fazem questão de deixar registrados símbolos de grupos criminosos dos quais supostamente fazem parte. De acordo com o que foi levantado durante a reportagem, os atos de vandalismo são praticados durante a madrugada, de forma que quem mora perto veja essas marcações somente após o nascer do sol. 

Muros pichados

Mesmo sem pistas, a polícia tem trabalhado para prender os responsáveis por essas inscrições. “Mas será que na prática essas ordens devem ser obedecidas? Você tem que viver a sua vida, tem que estar com sua casa, sua residência tranquila. Se tiver qualquer ameaça, ligar para o 190 para a gente ir lá rapidinho se for o caso e prender os indivíduos que estão fazendo isso.”, respondeu Pacífico. (pensarpiaui)

Deixe uma resposta