Florentino Neto defende Consórcio Nordeste após críticas de Queiroga

O secretário de Estado de Saúde, Florentino Neto, rebateu nesta sexta-feira (08), durante entrevista à imprensa, a fala do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que questionou a compra da vacina russa Sputnik V feita pelos governadores e da efetividade do Consórcio Nordeste no combate à pandemia da covid-19.

Secretário de Saúde, Florentino Neto

Secretário de Saúde, Florentino Neto

Segundo Florentino, a “efetividade do Consórcio Nordeste pode ser vista em vários aspectos”. Ele pontuou que a união dos governadores do Nordeste obteve resultados e defendeu que ações foram reconhecidas pela ONU e Organizações dos Estados Americanos.

“Eu não vi essa crítica, por isso não posso comentar. Agora, a efetividade do Consórcio Nordeste pode ser vista em vários aspectos. Nós já tivemos vários resultados desse esforço conjunto. Não se pode negar que os governos, quando se unem, alcançam resultados. Se isso não ocorre, nós não teríamos a Organização das Nações Unidas, nós não tínhamos a Organização dos Estados Americanos, nós não tínhamos o Mercosul. Então a junção de governos, buscando um objetivo comum, buscando melhorias para o seu povo, é algo desejável e que nós não podemos contestar porque o próprio secretário geral da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas era um brasileiro. A diplomacia brasileira, o jeito brasileiro, o comportamento do nosso povo é de agregar e nós estamos nos agregando aos outros estados e estamos tendo grandes conquistas”, respondeu o secretário de Saúde.

Onde está a vacina?

A crítica de Queiroga foi voltada pela compra da Sputnik V, que não foi concretizada, pois a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não aprovou o uso do imunizante. “Se os governadores querem adquirir vacina, muito bem, no passado havia um consórcio de governadores que queriam adquirir a vacina Sputnik V, onde está essa vacina?”, ironizou o ministro.(Gp1)

Deixe uma resposta