#ForaBolsonaro, é amanhã o grande dia

Fora Bolsonaro

RBA – A Campanha Fora Bolsonaro confirmou a realização de 260 atos pelo Fora Bolsonaro neste sábado (2). As manifestações pelo impeachment do atual presidente ocorrerão em 256 cidades do Brasil e de outros 15 países. Em São Paulo, o ato nacional deve reunir representantes de 21 partidos, simbolizando a unidade entre esquerda democrática e a direita liberal. Além disso, 10 centrais sindicais e ampla gama de movimentos sociais que compõem as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo também participam.

Para o coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP) e da Frente Brasil Popular, Raimundo Bonfim, a união entre a esquerda democrática e a direita liberal não significa que as diferenças políticas foram apagadas. Mas o somatório de forças é “fundamental”, segundo ele, para pressionar pela abertura do processo de impeachment contra Bolsonaro.

No primeiro grupo, constam partidos que integram o Fórum de Oposição, como PT, PCdoB, Psol, Rede, PV, Cidadania, Solidariedade, PSB e PDT. A direita não bolsonarista será representada por figuras do PSDB, DEM, MDB, PSD, Avante, Podemos, entre outras legendas.

“É importante, nesse momento, a somatória desses dois campos, porque precisamos de 342 votos na Câmara dos Deputados para aprovar o impeachment. Portanto, a unidade é fundamental”, disse Raimundo, em entrevista a Glauco Faria, para o Jornal Brasil Atual, nesta sexta-feira (1º). O desafio, segundo ele, é atrair para as mobilizações os cerca de 70% dos brasileiros que desaprovam o atual governo.

Ele afirmou que é fundamental intensificar a luta pela saída de Bolsonaro, “porque é impossível suportar esse governo até janeiro de 2023”. Caso o governo não seja interrompido, Raimundo prevê o aumento do desemprego, da fome e da miséria no país. Além disso, a democracia brasileira segue ameaçada.(pensarpiaui)

Deixe uma resposta