Novo partido União Brasil nasce gigante e rachado

O problema é que tanto no PSL quanto no DEM, há deputados que apoiam o presidente Jair Bolsonaro e até participam do seu governo. Foto: Toninho Barbosa/DEM

Apesar do tamanho, e certamente em razão disso, o novo partido União Brasil, com sua bancada milionária de 82 deputados federais, já nasce dividido. O problema é que tanto no PSL quanto no DEM, há deputados que apoiam o presidente Jair Bolsonaro e até participam do seu governo. Caso, por exemplo, do gaúcho Onyx Lorenzoni, ministro coringa do atual governo, agora na pasta do Trabalho. Onyx é a melhor aposta da União Brasil para o governo do seu Estado na disputa pela vaga de senador.

Carta branca

O problema se repete em vários Estados: no RS, Onyx admite ficar no União Brasil, mas quer carta branca para apoiar Bolsonaro.

Partido dos contras

Como esta coluna revelou, a condição imposta por Luciano Bivar (dono do PSL) para a fusão ao DEM é o novo partido se opor a Bolsonaro.

Bolsonarista no RS

No caso de Onyx, além da liberação para apoiar Bolsonaro, ele também quer o comando da nova legenda no Rio Grande do Sul.

União de interesses

A fusão que resultou no União Brasil é só um “casamento de interesses”, de olho nos milhões dos fundos Partidário e Eleitoral. Crises serão rotina.(Cláudio Humberto)

Deixe uma resposta