Parte do PSDB já avalia se aliar a Lula em 2022

Parte do PSDB já começa a flertar com a candidatura de Lula. Uma fatia do partido contrária a João Doria começou a enviar sinais ao petista. Eles pretendem se entender com o ex-presidente no primeiro ou segundo turno de 2022.

Neste grupo está o ex-governador Beto Richa. Ele será adversário de bolsonaristas na sua região e deve concorrer ao cargo de deputado federal. Ele já avisou aos petistas que vai liberar sua base de prefeitos e parlamentares para caminhar com Lula.

Além dele, outros tucanos avaliam se aliar ao petista. Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, já formalizou seu apoio a Doria. No entanto, não descarta aliança com Lula no segundo turno. José Serra e Geraldo Alckmin também, segundo o Blog do Noblat no Metrópoles.

Fernando Haddad e Geraldo Alckmin discutem um pacto para a eleição ao governo de São Paulo em 2022. O tucano e o petista planejam se unir contra o candidato de João Doria em um eventual segundo turno.

Eles se encontraram duas vezes no primeiro semestre desse ano e se comprometeram com uma campanha limpa. Ambos acreditam que há grande possibilidade de um dos dois disputarem o segundo turno contra Rodrigo Garcia. Sendo assim, a expectativa é que um conte com o apoio do outro após o primeiro turno. (pensarpiaui)

Deixe uma resposta