Aliados de Ciro Gomes estariam avaliando desistência do candidato

A coluna Painel da Folha de S. Paulo informa que a estratégia adotada por Ciro Gomes, de atacar os ex-presidentes Lula e Dilma, e assim perder a simpatia de eleitores que poderia ter no campo progressista e democrático, pode custar caro ao presidenciável. Agora que ele foi ultrapassado pelo ex-juiz parcial Sérgio Moro, condenado pelo Supremo Tribunal Federal, mas apoiado por grupos econômicos e empresas de mídia, Ciro pode ter ficado sem terreno para crescer.

“Para lideranças partidárias, o avanço da possível candidatura de Sergio Moro (Podemos) atinge o núcleo da campanha de Ciro Gomes (PDT) e pode feri-la de morte. De acordo com essa leitura, compartilhada inclusive por pedetistas ouvidos pelo Painel, o ex-juiz ocupa o espaço que Gomes tenta cavar para si: o de crítico de Lula (PT) e de Jair Bolsonaro”, aponta o jornal Folha de S. Paulo.

“Se as próximas pesquisas mostrarem Moro à frente, Gomes talvez tenha que mudar de estratégia ou desistir, avaliam políticos. Como mostrou a coluna em junho, pessoas próximas de Gomes, como o presidente Carlos Lupi, e pedetistas como Túlio Gadêlha, tentaram convencê-lo a concentrar ataques em Bolsonaro e deixar Lula de lado. Até o momento não tiveram sucesso”, informa a coluna.

Deixe uma resposta