Diretora do HEDA destaca avanços no tratamento do câncer em Parnaíba

A enfermeira Janaílda Furtado, diretora administrativa do  Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), em entrevista concedida a este Blog do B. Silva defendeu a necessidade de se divulgar mais toda a rede de assistência oncológica em Parnaíba.

Enfermeira Janaílda Furtado

“É preciso que se explique mais  como funciona, porque muita gente ainda não sabe e ainda tem essa cultura de ser diagnosticada com câncer ou ter uma suspeita de câncer e ela  já ir para Teresina. Isso sem falar no desconforto da viagem, de estar longe de seus familiares. E é preciso que se diga que muito já se alcançou de avanço em relação ao tratamento, para que ele aconteça em sua totalidade aqui em Parnaíba”- destacou Janaída.

Ela também enfatizou a qualidade dos profissionais  da rede de serviços oncológicos. “São excelentes, especializados para tratar o câncer aqui na nossa cidade. Isso é um ponto muito positivo que deve ser sempre reforçado para que se tire essa cultura de levar os pacientes de oncologia para Teresina, em todas e quaisquer situações. O câncer já é uma situação muito dificil e se você estiver afastado do seu lar, dos familiares, você vai se sentir mais desprotegido ainda. O que é muito relevante é você tratar aqui e o paciente ter o apoio e o aconchego de seus familiares, no conforto do seu lar”.

Hospital Estadual Dirceu Arcoverde- HEDA

Janaílda falou também das diversas atividades desenvolvidas no Hospital Dirceu, durante o mês denominado “Outubro Rosa”. Nossas ações não se prenderam apenas à parte assistencial dos nossos serviços,  não olhando apenas para nossa urgência e emergência, que é a nossa responsabilidade. Também estivemos trabalhando com a sociedade, valorizando a prevenção, para que a população adoeça menos e as pessoas precisem menos dos serviços de saúde. É sempre bom a prevenção. É o melhor remédio para qualquer doença. Nós do HEDA achamos interessante demais olhar para a prevenção, com atividades extra-hospital”- finalizou.

Deixe uma resposta