Distribuidoras alertam para risco de apagão do gás

Aumento trimestral de gás natural foi de 39%, anuncia Petrobras. Foto: Reprodução

As distribuidoras de gás enviaram documento ao Ministério das Minas e Energia advertindo para o risco de desabastecimento de gás já a partir de 1º janeiro de 2022. A carta da Abegás, que representa empresas distribuidoras de gás natural, informou haver realizado chamadas públicas para contratar o fornecimento de gás, mas a Petrobras, única que pode atender a demanda, informou que os valores sofreriam reajuste de 200%. Isso pode provocar um apagão do gás no Brasil.

Sem contrato, sem gás

Cerca de 70% dos contratos para distribuição de gás natural vencerão em 31 de dezembro, o que pode deixar o mercado sem o produto.

Primeira necessidade

O gás natural é usado na substituição de combustíveis para veículos e também para aquecer ambientes e água, por exemplo.

Contagem regressiva

Restam 50 dias para resolver o impasse, mas o desânimo é crescente, em razão da “independência” da Petrobras em relação ao governo.

Monopólio faz mal

Os distribuidores advertemque a Petrobras pretende “preços incompatíveis com a realidade do setor”.(Cláudio Humberto)

Deixe uma resposta