Políticos querem usar Ficha Limpa contra Dallagnol

Crítica a senador virou ataque ao Senado, mas ataques de ministros do STF ao presidente nunca são vistos como ataques à Presidência. Foto: Pedro de Oliveira/ ALEP

O ex-procurador Deltan Dallagnol, que decidiu deixar o Ministério Público Federal (MPF) para tentar a carreira política, terá de enfrentar políticos que sonham com uma “vingança”: enquadrar na Lei da Ficha Limpa a estrela da Lava Jato que os investigou. Alegam que o pedido exoneração de Dallagnol pode ser interpretado como “fuga” de punição em supostos processos administrativos disciplinares. Também citam condenação, de setembro de 2020, no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Menos, menos

Órgão de controle externo do ministério público, o CNMP puniu Dallagnol com pena de censura, há um ano. Mas não é órgão judicial colegiado.

#TamoJunto

A opção de Dallagnol pela política partidária coincide com decisão idêntica do ex-ministro Sergio Moro, a ser oficializada nos próximos dias.

Ainda é segredo

Ainda é incerto o projeto de Sergio Moro, mas no Podemos, que o acolheu, a expectativa era de candidatura presidencial.

Deputado Dallagnol

Uma hipótese é Moro disputar vaga no Senado, pelo Paraná ou por São Paulo, em dobradinha com Dallagnol, que desejaria vaga na Câmara.(Cláudio Humberto)

Deixe uma resposta