Usuários do Iaspi poderão ter atendimento médico em outros estados

O Conselho Nacional de Entidades de Saúde dos Servidores Públicos (Conessp) instituiu uma comissão que vai discutir a criação da Rede Nacional de Atendimento com o objetivo de garantir o atendimento dos usuários do Instituto da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado (Iaspi), em outros estados. A proposta é que o beneficiário possa utilizar os serviços de urgência e emergência fora do Piauí.

O novo serviço, que poderá ser disponibilizado inicialmente para os 14 estados associados ao Conessp, é de conceder um voucher de 30 dias, por ano, ao usuário e seus dependentes. A medida assegura mais tranquilidade para aqueles que querem tirar férias em outros estados, mas têm receio de precisar de atendimento médico.

A comissão foi instituída na primeira reunião da nova diretoria e vai discutir critérios de atendimento, os serviços ofertados e a forma de pagamento à entidade de origem do usuário. A ideia é o beneficiário ser atendido sem nenhum custo a mais para ele.

A comissão será composta por representantes do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG), Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (IAMSPE), Planserv (Assistência à Saúde dos Servidores Públicos da Bahia) e Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems).

A presidente do Conessp, doutora Daniele Aita, diretora-geral do Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Piauí (Iaspi), destacou que buscará novos associados e que o debate de criação da rede nacional é de todos. 

“Em 2017 foi iniciada a discussão da criação da rede e estamos retomando. Queremos construir um regulamento para até no segundo semestre do próximo ano colocá-lo em funcionamento”, disse Daniele. A presidente adiantou que uma empresa especializada em tecnologia em saúde, parceira do Conessp, já se colocou à disposição para ajudar na execução da rede.(piauihoje)

Deixe uma resposta