Wellington diz que fora da toga Sergio Moro vai ver que “o povo é quem manda em eleição”

A Revista Veja, de circulação nacional, ouviu diversos representantes do Partido dos Trabalhadores (PT) sobre a entrada do ex-juiz Sergio Moro na seara política, com a filiação ao Partido Podemos, nesta semana. É que existe a expectativa de Moro ficar frente a frente com Lula nos debates eleitorais do próximo ano. 

O governador do Piauí, Wellington Dias, ouvido pelo veículo, avaliou que a entrada definitiva de Moro na política é um bom sinal para o seu partido. 

“O ex-ministro, sendo candidato, fora da toga e dos gabinetes, vai perceber que tem um mundo real, fora da capa dos marqueteiros e vai ver que quem manda em eleição é a sua excelência: o povo”, disse.

A Veja observou que, entre os caciques do PT, a avaliação é a de que será uma oportunidade para desmascarar a “atuação política” do ex-magistrado na condução das investigações da força-tarefa e mostrar que o objetivo sempre foi o de criminalizar a política.

Ex-juiz da Lava-Jato em Curitiba, Moro deixou a magistratura para ingressar no governo do presidente Jair Bolsonaro, então no PSL, em janeiro de 2019, logo no início da gestão. Ele assumiu a pasta da Justiça e Segurança Pública com a promessa de que seria um dos superministros da gestão e ficou no cargo até abril de 2020, quando pediu demissão fazendo acusações de que o Bolsonaro teria interferido politicamente na Polícia Federal.(cartapiaui)

Deixe uma resposta