Major Elizete pode ser expulsa da PM

A major Elizete, que ficou famosa após coordenar o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), no Piauí, responde hoje um processo disciplinar no Conselho maior da PM, que pode levá-la à expulsão.

A oficial já estaria na fase do conselho de justificação. E mesmo correndo em segredo militar, a coluna tomou conhecimento que o desvio de conduta da major diz respeito a gestão financeira do Proerd.(Silas Freire)

OPINIÃO:Por que a ZPE de Parnaíba não deslancha?

Por:José Wilson

A Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Parnaíba foi criada pelo  Decretonº 97.406, de 22 de dezembro de 1988, pelo presidente José Sarney e recriada pelo  Decretode 30 de junho de 2010 (sem número), publicado no Diário Oficial da União, edição nº 124, em 1º de julho de 2010 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Quase 32 anos depois de sua criação a ZPE de Parnaíba ainda não deslanchou. Atualmente conta apenas com duas indústrias e acredita-se que o motivo principal de não atrair investidores é a falta de infraestrutura viária para escoar a produção e receber matéria prima para industrialização. 

A ZPE de Parnaíba está localiza numa região sem estrutura portuária, aquaviária e ferroviária que seriam importantes para reduzir custos deixando os produtos competitivos nos grandes mercados consumidores e isto afasta empresários que buscam outras ZPE`s que disponham desta infraestrutura tão necessária, é o caso da ZPE do Pecém que fica ao lado de um porto marítimo, uma ferrovia e um aeroporto com voos diários para qualquer parte do mundo. Nem vamos falar do modal dutoviário que também não dispomos, até porque nada produzimos que justificasse.

As empresas que se dispõem a se instalar na ZPE de Parnaíba vem em busca da matéria prima abundante na nossa região para reduzir custos do transporte, a exemplo da cera de carnaúba que a matéria prima, a palha de carnaúba, é volumosa e o produto final, a cera, é pequeno. Outro atrativo seria a industrialização de frutas oriundas dos Tabuleiros Litorâneos, mas este também ainda não deslanchou.

Perceba que até mesmo matéria prima que são abundantes na região, como o coco babaçu, tucum e castanha e que foram importantes para as indústrias de Parnaíba no passado tendo o rio Parnaíba como principal meio de transporte para receber essas matérias prima, mas com a melhoria das estradas estas indústrias ou faliram ou se mudaram para outros locais com melhores condições de escoamento da produção. Isto explica o fim de empresas como a PVP, Moraes S/A, dentre outras que perderam competitividade de seus produtos que chegavam mais caro nos grandes centros consumidores.

Privatização ou Parceria Público Privada resolve?

Como a ZPE de Parnaíba está praticamente inviabilizada por falta infraestrutura viária, apesar de reconhecer o esforço dos governadores, atual e anteriores, pelos motivos expostos o governo deverá encontrar dificuldades para convencer uma empresa que queira fazer uma Parceria Público Privada, apontando pra um futuro sombrio.

Evento marca lançamento da Pedra Fundamental da construção do auditório da inspetoria de Parnaíba

A Pedra Fundamental da Construção do Auditório da Inspetoria do Crea-PI, no município de Parnaíba, foi lançada na última sexta-feira (24), com a presença do presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, os inspetores deste Regional em Parnaíba, Lucas Neves, Fabiano Almeida e Thiago Rodrigues, que comandaram o ato que reuniu cerca de cinquenta convidados, entre representantes de órgãos públicos, profissionais e estudantes da região. A comitiva do Crea-PI contou com a presença do Diretor Geral da Mútua-PI, Manoel Coelho e o representante da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Crea-PI, Luiz Henrique Facchinetti.
O presidente Ulisses Filho ressaltou durante a solenidade “a felicidade de lançar a pedra fundamental do novo auditório, uma antiga reivindicação dos profissionais e estudantes da região, que proporcionará melhores condições para eventos e qualidade de atendimento ao profissional e à sociedade”, destacou o presidente.“Ressalto ainda a participação dos representantes dos órgãos públicos, demonstrando uma sintonia e articulação dos inspetores com os mesmos”,concluiu.
Na oportunidade, o inspetor-chefe da Inspetoria de Parnaíba, Lucas Neves, declarou a satisfação dessa nova conquista, através da parceria entre Confea e Crea-PI. “As novas instalações vão proporcionar avanços, para que os profissionais possam usufruir de um auditório para palestras e eventos, contribuindo assim para o progresso de nossa cidade”, completa Lucas Neves.
Opinião ratificada pelo Secretário de Governo, Arlindo Leão, que declarou o momento histórico para a cidade. “Gostaria de ressaltar que não existe momento mais propício que esse. Estamos aqui para prestigiar essa ação que irá contribuir para o desenvolvimento de Parnaíba”, frisou.
Já o representante da Câmara Municipal, o vereador André Neves, declarou que o auditório não irá apenas beneficiar os profissionais da engenharia, agronomia e geociências, mas toda a sociedade civil do município.”Somos carentes de espaço, portanto, só veio contemplar nossa cidade e melhorar as atividades de inclusão dos profissionais”, afirmou.
O evento contou também com a presença de representantes da Superintendência do Patrimônio da União em Piauí-SPU/PI, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar,Universidade Federal do Piauí do Piauí- UFPI.
A nova construção do auditório da inspetoria de Parnaíba é uma antiga reivindicação dos profissionais, empresas e funcionários deste Conselho. Os recursos para a construção são oriundos de uma parceria entre o Confea e o Crea-PI. A parceria é resultado da iniciativa do Confea em abrir linha de crédito no montante de R$ 46, 7 milhões,  afim de que os Creas possam elaborar projetos executivos e construir, reformar ou ampliar sedes e inspetorias, como estabelece a Decisão Plenária pl nº 1125/2019. No caso do Crea-PI, o valor repassado foi de R$ 2 milhões e 500 mil reais. Para a Construção do Auditório da Inspetoria de Parnaíba, foi repassado o valor de R$ 460.353,16 (quatrocentos e sessenta mil trezentos e cinquenta e três reais e dezesseis centavos).
Fonte Ascom

Ninguém quer briga com o “Índio”

Senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas

Por:Zózimo Tavares

O governador Wellington Dias navega em céu de brigadeiro no céu da política do Piauí. E, pelo visto, ninguém está disposto a perturbar o sossego dele durante a próxima campanha eleitoral.

Em Teresina, o prefeito Firmino Filho andou mexendo o governo, na semana passada, acusando-o de ter candidato ‘laranja’ à Prefeitura.

O governador reagiu afirmando que era invencionice e o prefeito não esticou a corda.

Em Parnaíba, o prefeito Mão Santa, adversário ferrenho do governador até bem pouco tempo, declara aos quatro ventos que Wellington Dias é invencível nas eleições de 2022.

Em Picos, o prefeito padre Walmir (PT) andou querendo engrossar o cangote e lançar candidato próprio à sua sucessão, mas optou por não enfrentar o governador e seguir rezando na cartilha dele. E assim vai.

Em praticamente todos os municípios, as lideranças se declaram que são “Índio” desde criancinhas. Ou seja, estão com Wellington Dias.

Acidente de percurso

No plano estadual, o senador Ciro Nogueira está em campanha aberta para o seu partido eleger o maior número de prefeitos no Piauí.

Mas, embora o projeto do Progressistas seja o de se fortalecer agora para apresentar candidato próprio ao governo, em 2022, o senador declara que não quer estadualizar as eleições de 2020.

Isto é, Ciro Nogueira entende que as disputas deste ano devem se restringir ao âmbito dos municípios, sem interferência na aliança que o seu partido tem com o governo desde 2014.

MDB, PSD e outros grandes partidos aliados do governador também estão focados nas eleições deste ano.

Assim, pelas estratégias dos partidos, se alguém pisar no pé do governador, na próxima campanha eleitoral, será por mero acidente de percurso.

Enfermeiros do Piauí podem deflagrar nova greve caso acordo não seja cumprido

Os enfermeiros que atuam nos hospitais da rede estadual pode deflagrar greve por tempo indeterminado. A principal reivindicação é porque, mesmo com decisão judicial, o Estado não está cumprindo com as progressões e promoções dos servidores da Enfermagem. Além disso, nunca publicou nova portaria com os nomes dos representantes para compor a comissão que irá elaborar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos Profissionais de Enfermagem com piso salarial para categoria.

Segundo Erick Riccely, diretor- presidente do  Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí (SENATEPI),  no dia 07/01 o sindicato peticionou ação por descumprimento de acordo celebrado na última greve em decisão do desembargador Erivan Lopes.

Ainda de acordo com Erick Riccely,  a última greve deflagrada em 02/04/2019  durou 15 dias e só foi finalizada por meio de decisão judicial que estabelecia o cumprimento do acordo em três etapas. “O acordo deveria ser cumprido nos meses de maio, setembro e novembro de 2019 e contemplava outros pontos como a questão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários próprio da Enfermagem e o reajuste dos vencimentos dos profissionais da  categoria. Por conta disso, a entidade informou ao desembargador Erivan Lopes que o Governo do Piauí sequer cumpriu com a primeira etapa do desenvolvimento funcional dos servidores”, relata o diretor-presidente do SENATEPI. 

Em razão disso,  a categoria cobrou a aplicação de multa, além de cogitar a deflagração de um novo movimento grevista por tempo indeterminado.

Mesmo de recesso, Rodrigo Maia já fez 11 viagens este ano em jatinhos da FAB

Rodrigo Maia já fez 229 viagens em jatinhos da FAB e ainda deu carona a 2.131 pessoasEm 2019, presidente da Câmara fez 238 viagens em jatinhos, número maior que o de dias úteis

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não é só recordista em uso e abuso de jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB) apenas em 2019. Também é a autoridade que mais viajou nos jatos da FAB durante o recesso parlamentar: foram 11 vezes. Em dezembro, só entre os dias 22 e 25, três viagens. A última de 2019, em jatinho oficial, foi para Campinas (SP). Em 2020, pleno recesso, já são 8 passeios pela FAB. A informação é de Cláudio Humberto, colunista do Diário do Poder.

Rodrigo Maia viajou 238 vezes em jatinhos da FAB, durante o ano de 2019. Número superior ao total de dias de trabalho no parlamento.

No recesso de julho do ano passado, o presidente da Câmara foi para Campinas, onde pegou um avião com a família para os EUA

Maia realizou três viagens para Brasília, três para o Rio de Janeiro, onde reside, e outras duas para São Paulo.

O viajante-mor da República passou ano novo em Miami, com a família e amigos. Ao menos abriu mão do desconforto do jatinho da FAB

Imprensa já ‘demitiu’ o ministro Sergio Moro mais de dez vezes em 1 ano

Ministro da Justiça, Sergio Moro. Foto: Isaac Amorim/MJSPSergio Moro é alvo de notícias de demissão desde a posse, num misto de torcida e desinformação

Sergio Moro é alvo de notícias de demissão desde a posse, num misto de torcida e desinformação. Já em fevereiro, Bebianno caiu por haver trombado com a família Bolsonaro, mas a imprensa imaginou que, “constrangido”, ele pediria para sair. Veio a exoneração de Ilona Szabó, que Moro havia nomeado, por isso, irritado, “estava de saída”. Jornais cravaram depois sua demissão com o Pacote Anticrime, por “colecionar derrotas e recuos”. Moro até disse haver entrado no governo “para ficar e não para sair”, mas foi inútil: a fantasia sempre vencia a realidade. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Para mostrar que era tudo “fake news”, Bolsonaro levou Moro a eventos oficiais, a jogos de futebol etc. Tudo inútil: a torcida continuou.

Um dos maiores portais do Brasil garantiu em 21 de março que Moro estava “sem forças”, e acertara sua demissão para os dias seguintes.

Colunista de rádio paulista cravou a demissão de Moro, em 13 de maio, por ter sido “indicado ao STF”. Nem foi demitido, nem foi indicado.

Em agosto e setembro, revistas anunciavam “desgaste” entre Moro e Bolsonaro após operação da PF. Há até livro sobre a relação dos dois.

Equatorial assina termo de ajuste de conduta com a Prefeitura de Parnaíba

Na manha da última sexta feira (24), a CEPISA-EQUATORIAL, concessionária de serviço público de energia, assinou termo de ajustamento de conduta perante a autarquia municipal-ASERPA, em reunião onde estavam presentes o Diretor-Presidente da Aserpa, Dr. Lisandro Ayres Furtado, Dayse Aragão Mattei e Diego Araujo da Silva, representando a Secretaria do Meio Ambiente do Município; Thiago Tharson Bittencourt da Silva, representando a Secretaria dos serviços urbanos, José Alves de Souza Neto, Coordenador Geral de Obras Especiais e ainda Flavio Roque e Erick Sérgio, representantes da Equatorial.

Foi necessário o firmamento desse termo de ajustamento de conduta da Equatorial com Aserpa, após a citada empresa vir realizando diariamente a poda de várias arvores na cidade, podas estas que são da responsabilidade da empresa Equatorial pois são decorrentes  de galhos que encostam na fiação elétrica. Após a empresa realizar a poda estava deixando o material (restos de galhos e folhas) na via pública, o que ofende a legislação ambiental e municipal, além da sujeira decorrente da não coleta desse material das podas, dado o grande volume de podas realizadas pela empresa de energia, que estava ainda gerando uma exorbitante mobilização do setor que realiza a limpeza pública que diariamente  tinha que retirar uma quantidade incalculável de restos de podas em vários pontos da cidade.

Com o termo de ajustamento de conduta a Equatorial se comprometeu, perante a Gestão Municipal, a proceder a partir da assinatura do presente termo a coleta dos resíduos de podagem que realizarem em toda a circunscrição do município de Parnaíba, a qual se dará de forma ininterrupta.  Terá a empresa de energia que apresentar à ASERPA um cronograma da realização desse serviço de podagem, discriminando os locais, horários e dias da realização dessa podagem, exceto quando se tratar de falta de energia decorrente de galhos na fiação e por fim se comprometeu a Equatorial a realizar parceria com os setores do Meio Ambiente e Secretaria dos Serviços Urbanos para o fim de treinamento e agendamento de serviços.

Esclarece por fim o Presidente da Aserpa que, em caso de descumprimento do ajustado pela empresa Equatorial, além da execução compulsória das obrigações de fazer, consignadas no TAC(Termo de Ajuste de Conduta), incidirá multa de R$ 1.000,00 (mil reais) por dia de descumprimento, sem prejuízo de eventuais responsabilidades civil, administrativa e por ato de improbidade.

Opinião:MP recomenda os prefeitos a não torrarem dinheiro com carnaval

Por:Cláudia Brandão

O Ministério Público do Estado fez uma recomendação aos gestores municipais para que evitem torrar dinheiro público com a contratação de bandas e a promoção de festas, quando a cidade se encontrar em dificuldade financeira e com atraso no pagamento de salários aos servidores municipais, independente de serem efetivos, comissionados ou terceirizados.

A preocupação é procedente porque, no passado, já assistimos ao descalabro de ver prefeitos promovendo festas com bandas nacionais, a um preço altíssimo, enquanto os municípios enfrentavam situação de penúria e estavam com os compromissos financeiros atrasados.

Nada contra a promoção de festas, que também é um incentivo ao lazer e às tradições culturais e ainda por cima atraem turistas, desde que o município esteja vivendo uma situação de equilíbrio financeiro. A procuradora-geral da justiça no Piauí, Carmelina Moura, recomenda aos gestores a aplicação eficiente e razoável dos recursos públicos. E lembra que os prefeitos que não atenderem à recomendação podem ser enquadrados em ato de improbidade administrativa e crime de responsabilidade, com base no Art. 11 da Lei Federal n° 8.429/92 e no Art. 1° , incisos V e XIV do Decreto Lei 201/67.

É bom que o Tribunal de Contas do Estado também fique de olho nas festas momescas promovidas com o dinheiro público para que, meses depois, esses mesmos gestores não aleguem o descumprimento de obrigações municipais por falta de recursos.

Ciro cobra o apoio do PT em 2022: “se não tiver… paciência, vamos nos enfrentar”

O Progressistas espera contar com o apoio do PT nas eleições de 2022. A afirmação é do presidente nacional do Progressistas,  senador Ciro Nogueira, que participou, na noite de ontem (23), da solenidade de posse do atual presidente da Fiepi, ex-governador Antonio José de Moraes Souza Filho, releito para mais um mandato na Fiepi, ao lado do governador do Piauí, Wellington Dias.

“Tem duas eleições em que apoiamos o PT, então porque não pleitear o apoio deles?”, questionou o senador

“Já estivemos mais próximos”, admitiu Ciro Nogueira sobre um distanciamento entre os dois partidos. “O governador não tem mais direito a reeleição, se tivesse, era um constrangimento. E é um direito do nosso partido ter um candidato, pleitear, fazer um projeto político”, defendeu o senador, que já externou aos correligionários de Progressistas e aos líderes dos partidos aliados que será candidato a governador em 2022, com ou sem o apoio do PT.

Ciro Nogueira entende que o PP vem apoiando o PT há duas eleições e tem o direito agora de pleitear o governo. “Tem duas eleições em que apoiamos o PT, então porque não pleitear o apoio deles? Mas, se não tiver esse apoio, paciência, vamos nos enfrentar. Gostaria da reciprocidade, mas não vou exigir isso”, adiantou Ciro Nogueira.

O governador Wellington Dias estava na Fiepi, mas não comentou as declarações do senador progressistas. Já Zé Filho, em entrevista, admitiu uma reaproximação com o governador Wellington Dias (PT) num futuro próximo. “O governador Wellington Dias merece todo o meu respeito e reconhecimento pelo trabalho que tem sido feito e vamos estar aí conversando no futuro também, não há nada que impeça da gente está sentado na mesma mesa, conversando pela consideração que eu tenho. Tudo é possível na política, tudo se conversa, vamos conversar, ver os entendimentos que virão no futuro”, ponderou.

Ex-govenador Zé Filho com Wellington Dias: reaproximação é possivel
Foto: Fiepi

 

Bolsonaro: “Não há tentativa de esvaziar Sergio Moro”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (24) que não precisa “fritar” seus ministros caso queira demiti-los. Ele também negou que pretenda “esvaziar o ministro da Justiça, Sergio Moro.

A afirmação foi feita em resposta a um questionamento sobre a situação do ministro da Justiça, Sergio Moro, durante entrevista à TV Bandeirantes.  

– Eu não preciso fritar ministro para demiti-lo. Nenhum ministro meu vive acuado com medo de mim. Minhas ações são bastante pensadas e muito bem conversadas antes – disse.

A declaração foi feita horas depois de Bolsonaro recuar e dizer que não pretende desmembrar a área de segurança pública do Ministério da Justiça, o que enfraqueceria Moro.

O presidente desembarcou nesta sexta em Déli, na Índia, onde participa do Dia da República. Ele mudou de tom sobre a recriação da pasta depois de passar dois dias dizendo que a medida era estudada por seu governo.

Como a Folha de S.Paulo revelou um dia antes, o pedido de recriação da Segurança foi articulado com Bolsonaro antes de sua reunião com secretários estaduais da área, ocorrida na quarta (22) e que reacendeu o processo de fritura de Moro.

Embora tenha negado que esteja “fritando” Moro, o presidente reafirmou sua autoridade ao dizer que cabe a ele dar o norte e nomear seus ministros. Bolsonaro afirmou ainda que o ex-juiz da Lava Jato tem o mesmo peso que os demais 21 titulares da Esplanada.

– O assunto tomou uma proporção eu não sei por que, parece que toda viagem que eu faço tem uma polêmica. Não tem qualquer problema. Agora, repito, todos os ministros têm o mesmo valor para mim e eu interfiro em todos os ministérios. Não existe qualquer fritura ou tentativa de esvaziar o senhor Sergio Moro – disse.

O ex-juiz da Lava Jato se consolidou como o ministro mais bem avaliado no primeiro ano do governo Bolsonaro, com apoio popular maior do que o do próprio presidente.

Entre os que dizem conhecê-lo, 53% avaliam sua gestão no ministério como ótima/boa. Outros 23% consideram regular, e 21%, ruim/péssima. Já Bolsonaro tem indicadores mais modestos, com 30% de ótimo/bom, 32% de regular e 36% de ruim/péssimo.

Sobre afirmação feita na quarta-feira (22), de que poderia recriar o Ministério da Segurança Pública, Bolsonaro minimizou sua fala e disse que ela foi feita durante encontro com secretários estaduais. De acordo com o mandatário, na ocasião ele não podia dar uma resposta definitiva ao pleito apresentado por parte dos secretários.

– Tudo bem, vou despachar, não posso falar ali não ou sim de imediato, eu jamais poderia falar isso aí. E agora? Em função disso foram para a maldade, como se tivesse já interessado – disse.

Durante a entrevista, o presidente afirmou que Moro está fazendo um “bom trabalho” na segurança pública, mas enfatizou a importância da atuação dos secretários estaduais.

– [Moro] está fazendo um bom trabalho no tocante à segurança, juntamente com os secretários de estado. Não é o trabalho nosso apenas. Ele faz o trabalho dele, temos batido o recorde na apreensão de drogas, a questão de isolar os cabeças do crime organizado de São Paulo foi uma decisão judicial do estado de São Paulo, e nós demos a cobertura, se não não poderia ser cumprida; ajudou e muito a questão de combater a violência no nosso país e está indo bem. Nada mais além disso – destacou.

Apesar das negativas, Bolsonaro fritou publicamente três dos quatro ministros que demitiu em seu primeiro ano de governo: Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral), Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Ricardo Vélez Rodríguez (Educação). O único deles que foi demitido sem que houvesse um amplo desgaste público foi Floriano Peixoto, que deixou a Secretaria-Geral para assumir a presidência dos Correios.

PGJ expede recomendação sobre a realização de carnaval nos municípios do Piauí

Esta semana a procuradora-geral de Justiça do Piauí, Carmelina Moura, expediu uma recomendação, orientando Promotores de Justiça e prefeitos municipais acerca da contratação de shows e festas, inclusive carnavalescas.

A Recomendação se fundamenta na aplicação eficiente e razoável dos recursos públicos, com o intuito de evitar que os gestores municipais promovam festas e shows, inclusive, durante o carnaval, caso a administração pública esteja em atraso de salário com os servidores municipais, ainda que sejam somente ocupantes de cargos comissionados e contratados temporários, bem como inativos.

Este tipo de conduta pode se caracterizar ato de improbidade administrativa e crime de responsabilidade, com base no artigo 11 da Lei Federal nº 8.429/92, e no artigo 1º, incisos V e XIV, do Decreto Lei nº 201/67.

A PGJ propõe aos membros do MPPI, a instauração de procedimentos investigatórios para verificar se os gestores municipais estão cumprindo a recomendação. Caso seja constatado que o gestor promoveu festas ou shows artísticos estando com salários dos servidores atrasados, o fato deverá ser comunicado à Procuradoria-Geral de Justiça, a fim de que sejam adotadas as medidas cabíveis.

Fonte: MPPI

Suspeito de aplicar golpes em hotéis é preso no interior do Piauí

Um homem identificado pelas iniciais A. L. S. M., de 27 anos, foi preso por policiais da Força Tática de Água Branca, suspeito de aplicar golpes em hotéis e pousadas em cidades da região do Médio Parnaíba.

Segundo testemunhas, o homem se hospedava nós estabelecimentos, e depois saia deixando apenas uma mala com uma peça de roupa, sem efetuar o pagamento referente ao período em que esteve hospedado. Em Água Branca, dois hotéis foram alvos do criminoso.

O homem também aplicou o mesmo golpe nas cidades de Passagem Franca do Piauí e Barro Duro. Nessas duas cidades o homem teria levado objetos das hospedarias.

Após ser preso, ele foi conduzido para Delegacia de Polícia Civil, onde fez acordo com as vítimas, ressarciu os débitos e foi liberado em seguida. O caso aconteveu nesta sexta-feira (24).

Com informações do Canal 121

Na China, shoppings medem temperatura de clientes na entrada do estacionamento

A cena de de um segurança medindo a temperatura dos ocupantes de um automóvel, na entrada do estacionamento de um shopping, dá a medida dos cuidados adotados na China para tentar conter a ameaça de epidemia do corona vírus, que já matou quase três dezenas de pessoas.

Na China, shoppings medem temperatura de clientes na entrada do estacionamentoAlém dos 830 casos confirmados de coronavírus, outros mil estão sob investigação

A cena da medição de temperatura, registrada por um leitor do Diário do Poder, ocorreu na cidade de Guangzhou, capital da província do Cantão, localizada a 120km de Hong Kong.

Até o fechamento desta matéria, já eram registrados na China 26 mortos e 830 pessoas infectadas com o coronavírus. Segundo a Comissão Nacional de Saúde da China, mais de mil casos considerados suspeitos estão sendo investigados.

O Japão anunciou o registro de mais uma pessoa infectada pelo vírus. Uma segunda pessoa infectada também foi confirmada na última madrugada na Coreia do Sul.

TCE vai julgar denúncia de ex-prefeita contra Girvaldo Albuquerque

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) vai julgar no dia 29 de janeiro uma denúncia da ex-prefeita Vânia Regina de Carvalho Ribeiro contra a Prefeitura de Cajueiro da Praia, que é comandada por Girvaldo Albuquerque, pela contratação de empresa sem licitação.

Dr. Girvaldo Albuquerque, prefeito de Cajueiro da Praia

A denunciante afirmou que no dia 16 de fevereiro de 2018 o prefeito contratou a empresa M F Distribuidora e Livraria LTDA para aquisição de livros didáticos para suprir as necessidades do município, mediante a inexigibilidade de licitação nº 04/2018, no valor de R$ 59.150,00, sem fundamento legal na publicação do extrato.

Segundo a ex-prefeita, a contratação descumpriu o disposto no art. 25 da Lei nº 8.666/93, que dispõe sobre as situações que permitem a inexigibilidade. Explicou que nesse caso a empresa varejista, não é fornecedora exclusiva do material adquirido, sendo assim não poderia ter sido contratada sem licitação.

Defesa

Já o prefeito se manifestou no processo e em sua defesa afirmou que procedimento de inexigibilidade foi realizado de acordo com os princípios da moralidade, legalidade, economicidade e razoabilidade. Alegou que “a empresa contratada demonstrou sua idoneidade para contratar com o município, tendo apresentado as documentações pertinentes, além de ser a única que dispõe de exclusividade para o fornecimento o objeto contratado, tendo ela apresentado declaração de exclusividade pela distribuição e comercialização das obras literárias requeridas, além de preço compatível com o praticado, não havendo gasto excessivo”.

Parecer

O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Leandro Maciel do Nascimento, apresentou um parecer se manifestando pela procedência da denúncia e pedindo a aplicação de multa ao prefeito Girvaldo. “Malgrado a defesa ter apresentado atestado emitido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), a DFAM constatou que as obras mencionadas na declaração de exclusividade não são as mesmas que aparecem na proposta encaminhada pela empresa contratada. Até mesmo os autores das obras são diferente, sendo assim, o referido atestado tornou-se inadequado”, afirmou o procurador em parecer

Por Bárbara Rodrigues/GP1

Incêndio na Picanharia XXIII em Parnaíba

O Corpo de Bombeiros Militar foi chamado na ocorrência

Na noite desta sexta-feira (24) o Corpo de Bombeiros Militar foi chamado para debelar um incêndio nas dependências da Picanharia XXIII em Parnaíba.

Saia muita fumaça das dependência da Picanharia XXIII

A fumaça vinda das dependências da picanharia assustou os frequentadores e curiosos. O fogo foi rapidamente controlado e não houve vítimas, apenas danos matérias. Uma parte da cozinha ficou destruída por causa do fogo.O fogo teve início na cozinha da picanharia por volta das 23h30min quando era grande o movimento naquela região da rotatória do João XXIII por conta do show do Gustavo Lima que estava sendo realizado no Dunnas Shopping na Avenida Leonardo de Carvalho Castelo Branco, trecho urbano da BR 343, Km 09, bairro Floriópolis.

“O fogo começou em um dos exaustores e se alastrou pela cozinha, como tinha muita fumaça tivemos que nos dirigir rapidamente até o local”, detalhou o major Rivelino do Corpo de Bombeiros de Parnaíba.

A fumaça vinda das dependências da picanharia assustou os frequentadores e curiosos. O fogo foi rapidamente controlado e não houve vítimas, apenas danos materiais. Uma parte da cozinha ficou destruída por causa do fogo.

Por José Wilson