Nome da imagem
Imagem
×

Desrespeito / 2 de ago 2019

Poluição sonora:Barulho no centro de Parnaíba é infernal

Em alguns dias chega a ser ensurdecedor o barulho no centro de Parnaíba, principalmente nas imediações da Praça da Graça, onde estão instalados vários escritórios, agências bancárias, etc., razão pelas quais as reclamações são intensas, visto que é impossível alguém se concentrar em sua atividade laboral, ou mesmo conversar num tom mais baixo.

Tem dias que sequer os católicos podem fazer suas reflexões e orações na Igreja de Nossa Senhora da Graça, porque bem na frente se instala um equipamento de som onde os evangélicos fazem suas pregações aos gritos, talvez por desconhecerem se existe uma caixa de som amplificada não precisa gritaria. Na rua Oscar Clark, várias lojas anunciam seus produtos em caixas de sons, também em volumes elevados, prejudicando o trabalho de quem possui um escritório ao lado. E para completar, vez por outra os carros de propaganda volante circulam em torno da Praça da Graça com volume certamente acima dos decibéis permitidos pela Lei do Silêncio(?)

Sim, a quem cabe a execução da lei do silêncio? Ao Ministério Público? À prefeitura, através da Secretaria do Meio Ambiente?!!! Ou a lei do silêncio, como tantas, foi feita para ser desrespeitada mesmo?!!! É o que desejam saber todos os que se sentem incomodados com a “muvuca” do dia a dia no centro da cidade.

Antes da Lei do Silêncio, na gestão do ex-prefeito Zé Filho, usando apenas o que determina o código de postura do município, foi proibida a circulação de carros de som em algumas áreas da cidade, principalmente no centro. Depois, deixaram correr frouxo. Não era o caso de disciplinar essa situação? Afinal, Parnaíba não é uma “currutela”, de fim de mundo. É uma cidade turística, a mais importante, após a capital.

Texto:Bernardo Silva

Fotos: Kleber Nogueira  p/ o blogdobsilva

0 Comentários

Deixe o seu comentário!