Palocci escancara esquemas envolvendo Joseph Safra, seu banco e Lula

Palocci escancara esquemas envolvendo Joseph Safra, seu banco e LulaEx-ministro cita o banqueiro e o banco Safra 68 vezes em depoimento devastador

Joseph Safra e o banco Safra são citados 68 vezes por Antonio Palocci em depoimento devastador à Polícia Federal sobre suas relações com o ex-presidente Lula. O ex-ministro confessa haver recebido propina do Safra e conta que o banco subornava Lula. Palocci conta até que indicou Rossano Maranhão, ex-presidente do Banco do Brasil, para presidir o Safra, tornando as relações “mais fluidas”. Três dias depois de indagado, Safra informou pela assessoria que não se pronunciaria. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

As acusações contra o banco Safra são tão graves que os meios jurídicos vivem a expectativa de uma fase da Lava Jato específica.

O anexo 6 da delação, Palocci conta como a Aracruz Celulose, do grupo Safra, foi salva com R$2,4 bilhões liberados por ordem de Lula.

Palocci revelou que Safra pagou os favores de Lula e Palocci com propina na forma de “doações” de R$2,5 milhões ao PT só em 2010.

Pelos favores recebidos, segundo Palocci, Safra deu R$10 milhões à campanha de Dilma, em 2014, e R$2 milhões à de Haddad, em 2012.

Maioria da 2ª turma do STF rejeita pedido de liberdade do ex-presidente Lula

DEFESA DE LULA SOFRE NOVA DERROTA, DESTA VEZ NA SEGUNDA TURMA

No começo da noite desta quarta-feira (9), os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram contra o pedido de liberdade do ex-presidente Lula, por meio de julgamento virtual, na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Com o voto de Mendes, formou-se maioria contra o pedido do petista preso há pouco mais de um mês.

O julgamento, em plenário virtual, teve início no dia 4 deste mês e o relator do caso, ministro  Edson Fachin, foi o primeiro a votar pela rejeição do pedido de Lula. Ontem foi a vez do ministro Dias Toffoli entregar seu voto acompanhando o entendimento do relator.

Ainda falta o voto do ministro Celso de Mello, mas com maioria formada, o ex-presidente deve continuar preso, cumprindo a pena de 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

LULA, O PRESIDIÁRIO, CUSTA CARO AO PAÍS: 125 VEZES A MÉDIA NACIONAL

GASTO DE TRÊS DIAS COM LULA EQUIVALEM A UM ANO COM PRESO COMUM

Causou espanto o custo diário de cerca de R$10 mil, para a Policia Federal, na manutenção do ex-presidente Lula. Esse gasto é 125 vezes maior que o custo médio nacional para manter qualquer outro preso. Segundo dados do Ministério da Justiça, o gasto médio por preso no País é de R$ 2,4 mil mensais, quatro vezes menor que o custo diário do detento Lula: em apenas duas semanas já foram gastos R$150 mil. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Além do aparato de segurança custar caro, Lula tem regalias negadas a qualquer outro preso, como banho quente, TV e banheiro privativo.

Mesmo quando comparado ao Amazonas, Estado com o maior gasto médio do país (R$ 4,1 mil), o “custo Lula” é 72,6 vezes superior.

São Paulo tem a maior população carcerária e um dos menores gastos: R$1.450 mensais por preso. Lula custa 207 vezes mais.

O “custo Lula” é bem maior: só a Petrobras perdeu R$12 bilhões no maior esquema de corrupção da História, que, para o MPF, ele chefiou.

PF PEDE TRANSFERÊNCIA DE LULA PARA OUTRA UNIDADE PRISIONAL

A Polícia Federal pediu a transferência do ex-presidente Lula de suas dependências, em Curitiba, para “um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena”. O petista foi preso no dia 7 de abril para cumprir 12 anos e um mês de prisão no caso triplex do Guarujá (SP).

Em ofício “urgente”endereçado à juíza Carolina Lebbos, da execução penal, os policiais afirmam que os transtornos causados pela presença do ex-presidente na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos.

De acordo com o documento, “tem-se uma perspectiva de gastos de aproximadamente R$ 300 mil” no mês com diárias de policiais, passagens e deslocamentos de pessoal de outras unidades para reforçar a segurança da superintendência.

Em cerca de quinze dias, já foram gastos R$ 150 mil em duas semanas, equivalentes a despesas de cerca de R$10 mil por dia só para manter o ex-presidente na sala em que se encontra, com banheiro quente, banheiro privativo e até TV.. 

Em sua terceira semana encarcerado na PF, a defesa do ex-presidente não pediu até aqui a remoção para uma unidade prisional próxima do domicílio, um direito previsto na Lei de Execução Penal.

DEPUTADOS E SENADORES DO PT PEDEM REEMBOLSO DOS GASTOS COM BAJULAÇÃO A LULA

CONTRIBUINTE VAI PAGAR PASSAGEM DE AVIÃO, UBER E PÃO DE QUEIJO DE DEPUTADOS E SENADORES

Como aconteceu no dia da denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e no velório de Marisa Letícia, o contribuinte vai pagar todas as despesas com a bajulação a Lula na manifestação antes da prisão e nas visitas ao ex-presidente em Curitiba, feitas por parlamentares do PT.

Reportagem do jornal Estado de S. Paulo mostra que deputados e senadores pediram reembolso de passagens de avião, pedágios, corridas de táxi e Uber, além de alimentação desde o dia 5 (quando a ordem de prisão foi expedida) em São Paulo, na região do ABC e em Curitiba. Os valores podem aumentar, porque as bancadas têm 90 dias para enviar às respectivas casas legislativas documentos comprobatórios para pedir reembolso de despesas.

Há pagamentos de pedágio, abastecimento de veículos, táxi e Uber, passagens aéreas compradas às vésperas do voo, pão de queijo, refeições e lanches.

Entre 5 e 7 de abril, o senador Humberto Costa (PE) voou de Brasília para São Paulo e depois para o Recife. Os bilhetes custaram ao Senado R$ 1.463,78. Costa disse, via assessoria, que viajou a São Paulo “no exercício das suas atividades parlamentares” e “atendeu a uma convocação de reunião do comando do PT”, e usou a cota parlamentar para retornar a Pernambuco, seu Estado de origem.

A deputada Maria do Rosário (RS), que gastou R$ 135,36 em corridas de Uber entre São Paulo e São Bernardo nos dias 6 e 7, disse que “as ações e agendas exercidas pelo mandato estão voltadas ao exercício das atribuições políticas parlamentares, cumprindo rigorosamente princípios éticos e regimentais quanto ao uso de recursos da cota estipulada pela Câmara”.

O deputado Sibá Machado (AC) comprou uma passagem aérea no dia 7 por R$ 580,06 de São Paulo para Brasília. Na véspera, tomou um táxi do Aeroporto de Guarulhos até o sindicato no ABC por R$ 228,42. Seu colega de Casa Nelson Pellegrino (BA) comprou passagem de Salvador para São Paulo no dia 6 (R$ 348, 78) e gastou R$ 54,90 numa cafeteria do aeroporto. Machado e Pellegrino não responderam à reportagem até a conclusão desta edição.

No dia 9, o deputado Paulo Teixeira (SP) gastou R$ 165,28 em táxis em Curitiba e São José dos Pinhais, onde fica o aeroporto Afonso Pena, e abasteceu o carro (R$ 140) em São Bernardo no dia 5. Sua assessoria disse que ele participou, no dia 5, de reunião da Executiva Nacional do PT e da bancada em São Bernardo e, no dia 9, esteve em Curitiba para reunião da Comissão Executiva Nacional do PT.

O deputado Vicente Cândido (SP) abasteceu o carro em São Bernardo por R$ 202,17 no dia 7 e, na véspera, pagou R$ 57 por um almoço na cidade. A assessoria confirmou que ele visitou Lula, entre outras atividades.

O gabinete do ex-presidente da Câmara Marco Maia (RS) gastou com combustível R$ 290,02 em São Paulo e R$ 68,40 com pedágios nos dias 6 e 7. Ele disse que foi à vigília convocada pelo PT no sindicato e enviou assessores de carro de Brasília para São Paulo – por isso o pagamento de pedágio e combustível.

Bagunça generalizada

Câmara e Senado não fiscalizam a aplicação da cota mensal dos parlamentares – cujos valores variam conforme o Estado de origem. Os comprovantes de despesas são verificados apenas na conformidade dos tipos de gastos previstos. Os deputados e senadores são responsáveis pela veracidade e por garantir que a aplicação seja ligada ao mandato, em compromissos políticos, funcionais ou de representação parlamentar. É proibido o uso da verba para fins eleitorais.

Para o economista Gil Castello Branco, da ONG Contas Abertas, é discutível enquadrar como atividade parlamentar despesas com atos em defesa de Lula ou visitas ao petista na cadeia. “A verba é pública e tem que ser usada no exercício da atividade parlamentar”, disse. “As notas podem ser legítimas, o problema é a finalidade. Até que ponto os parlamentares estão dentro do exercício da atividade parlamentar quando estão indo visitar um condenado, cujo processo legal foi cumprido?” (Com AE)

A incompetência descredencia Wellington Dias ao 4º mandato

Há quem diga que um dos fatores que descredenciam o governador Wellington Dias a um 4º mandato, dado pelos piauienses, é a incompetência e a enorme capacidade que ele tem de mentir e bajular o Lula. Aliás, dizem que foi o fato dele bajular tanto o Lula e a Dilma, subserviente ao extremo, que ele sempre foi visto como alguém que se contenta com farelos. Enquanto em outros Estados vizinhos, aproveitavam o bom momento da economia, vivido principalmente na gestão do Lula, exatamente na época em que Wellington estava no governo, aproveitam, pediam e conseguiam, em muitos casos, obras estruturantes para seus estados. Para o Piauí, só “minha casa minha vida” e o bolsa esmola. E o mais, só promessas de milhões, inclusive a de concluir o Porto de Luiz Correia, cuja inauguração foi anunciada, pelo WDias para 2008. Com a presença do Lula, claro.

Abestados

Será que esse monte de político besta, que não tiram os olhos de Curitiba, ainda pensam que bajular o Lula na cadeia pode render votos?  Será que pensam que Lula de fato é inocente? Sendo presidente, com quase todo mundo roubando as estatais, recebendo propinas, o sapo barbudo (no dizer de Brizola) não sabia nadica de nada? E o que dizer do pior deputado federal do Piauí e um dos piores do Brasil, Assis Carvalho, gravando vídeo onde afirma ser Lula um preso político? Por isso é que o Piauí é o que é. Graças a este tipo de político que tem.

Em apoio ao ex-presidente, Assis Carvalho muda seu nome para Assis Carvalho Lula da Silva

O deputado federal Assis Carvalho (PT) protocolou um pedido junto à presidência da Câmara Federal solicitando a mudança de seu nome. Passa a ser Assis Carvalho Lula da Silva.

É uma forma de homenagear o ex-presidente. E a mudança foi acertada entre todos os deputados federais filiados ao Partido dos Trabalhadores. Nesta quarta-feira (11/04), pela manhã, Assis me encaminhou a seguinte nota:

“Fiz o pedido à Câmara dos Deputados para que altere o meu nome parlamentar no painel. Para esta batalha que estamos agora, passo a me chamar ASSIS CARVALHO LULA.

Este nome foi adotado para mostrar que não adianta prender Lula, pois existem milhões de Lula espalhados pelo Brasil inteiro. E todo dia, essas pessoas farão a luta para restabelecer a democracia e a justiça.

Este nome é para que permaneça viva em todas as memórias a injustiça que está sendo cometida contra o preso político Luiz Inácio Lula da Silva, que foi condenado sem provas.

Este nome é para que nossos algozes saibam que a morte de um combatente não para uma revolução.

Eu sou Lula! Eu sou Assis Carvalho Lula”.

Confira o pedido protocolado:

Fonte:OitoMeia

Réquiem: Instituto Lula só dura dois meses

O Instituto Lula conseguirá funcionar por no máximo dois meses, calculam apoiadores do ex-presidente que conhecem a rotina da organização.

O bloqueio das contas do Instituto, decretado na terça (10), impede que o próprio ex-presidente pague despesas básicas já que as contas pessoais dele já tinham também sido interditadas.

“O Lula agora não tem mais como pagar água, luz, telefone de seu apartamento nem convênio médico, advogados, nada”, diz Paulo Okamoto, presidente do Instituto, que também teve as contas bloqueadas. “Querem que a gente morra de fome, de sede, sem defesa, de frio.”  (Mônica Bergamo – FSP)

Vereadores de Teresina agora têm “Lula” no nome

Vereadores de Teresina contra a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva estão agora usando o nome do ex-presidente.

Deolindo Moura (PT), Dudu (PT), Enzo Samuel (PCdoB), Professor Zé Nito (MDB), Gustavo Gaioso (PTC), Cida Santiago (PHS) e o presidente da Casa, Jeová Alencar (PSDB) fazem parte do grupo que agora também é Lula.

A mudança no título parlamentar foi oficializada pela direção da Casa Legislativa, que o novos nomes, já com Lula, apareceram na sessão desta quarta-feira (11/04) no painel de votações.(Apoliana Oliveira)

GOVERNADORES PAGAM MICO EM CURITIBA USANDO DINHEIRO PÚBLICO

BAJULADORES BARRADOS USARAM DINHEIRO PÚBLICO PARA TENTAR “VISITAR” LULA

Nove governadores do Nordeste abandonaram os afazeres e torraram dinheiro público, inclusive no aluguel de jatinhos, para viverem um dos momentos mais desmoralizantes desde a prisão do ex-presidente Lula por corrupção. Os nove foram barrados por um despacho do juiz Sérgio Moro, assinado na véspera, proibindo demagogia rastaquera na carceragem da Polícia Federal, onde meliante comum cumpre pena. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O objetivo da visita não era político, destinado a Lula. Era a chance de fazer média com eleitor ignorante que ainda votaria do meliante.

Ansiosos pelo gesto demagógico, os governadores nem sequer se deram ao trabalho de checar na PF se a visita seria autorizada.

Governadores pagaram um mico inesquecível: até tiveram acesso à sede da PF em Curitiba, mas foram barrados.

Barradas, suas excelências não reclamaram, não são loucos. Mas posaram para foto exibindo o despacho de Sérgio Moro. Foi engraçado. (Diário do Poder)

PT cria vaquinha para manter acampamento de Curitiba

O PT decidiu lançar uma vaquinha virtual para ajudar a cobrir os custos do acampamento montado para abrigar apoiadores do ex-presidente Lula em Curitiba. A direção nacional da sigla definiu o modelo de arrecadação em reunião na segunda-feira (9).

Dirigentes petistas se preocupam em garantir a continuidade das mobilizações pró-Lula. Avaliam que os atos na capital paranaense têm sido até melhor que o esperado, mas sabem que, com o passar do tempo, a tendência é a poeira baixar.

Para evitar o arrefecimento da militância, o PT e as frentes de movimentos sociais programaram atos até o dia 1º de maio. Mesmo assim, há apreensão com o derretimento da adesão às manifestações.

Wellington Dias hoje em Curitiba: Por que não transferir o Governo do Piauí para o Paraná?

Qual avaliação que se pode fazer do governador do Piauí, Wellington Dias,  continuar seguindo os passos do ex-presidente Lula, como se não tivesse responsabilidade alguma no cargo para o qual os piauienses o elegeram? Várias viagens Wellington Dias já fez, para visitar o hoje presidiário Lula. Algumas delas, diga-se, pagas pelo bolso do contribuinte do Estado. Não é hoje de dizer chega?!!!

Talvez se a imprensa do Estado cumprisse seu papel de cobrar o que deve ser cobrado deste governo as coisas não correriam frouxas assim. Com raríssimas exceções, os meios de comunicação do Piauí pecam, e pecam feio, por omissão.

Mas somos obrigados a concordar com o jornalista Zózimo Tavares, hoje em sua coluna, que disse:

“O PT avalia a transferência de sua sede nacional para Curitiba enquanto durar a prisão do ex-presidente Lula.

Não seria descabido sugerir também a transferência do Governo do Piauí para lá.

O governador Wellington Dias estará hoje na capital do Paraná para visitar Lula e não vai sair de lá no período do cárcere”.

Ex-senadores da República lamentam prisão do ex-presidente Lula

“Tenho muita tristeza de ver aquela pessoa que teve um passado tão bonito, tão brilhante, que foi o maior líder sindical que a América Latina já produziu e essa pessoa ser condenada por uma coisa… por corrupção. Eu lamento muito. Adversário, sim. Me tratou como inimigo, foi extremamente desleal comigo na minha eleição de 2010. Mas nada disso apaga o que conheço da história dele, o que eu sei que ele fez”, declarou o tucano, Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, ex-senador da República”(Notícias.uol)

“Eu não comemoro nada. Não me alegro com a desgraça alheia. No dia da prisão do Lula me pediram dinheiro para comprar foguetes e eu não permiti, porque entendo que não há o que comemorar”, disse Mão Santa, na última sexta-feira, após a decretação de prisão do ex-presidente. O atual prefeito de Parnaíba também teve sua reeleição ao senado , em 2010, prejudicada por Lula. Mão Santa foi senador junto com Arthur Virgílio, fazendo oposição a Lula.

Lula aponta Gleisi como porta-voz e pede que Haddad dialogue com partidos

Charge do Sponholz (sponholz.arq.com)

Daniela Lila
Folha (Painel)

Lula usou as horas que antecederam sua prisão e o tempo em que esteve com aliados na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para orientar o PT. Numa tentativa de manter o partido sob controle, empoderou a senadora Gleisi Hoffman (PR) apontando-a como sua porta-voz. Em São Bernardo do Campo, falou com o ex-prefeito Fernando Haddad, visto como o plano B para a disputa presidencial. Disse que ele estava liberado para continuar negociando com outras legendas sobre 2018.

A defesa do ex-presidente começa a definir nesta segunda (9) a lista de advogados e familiares que serão autorizados a visitá-lo na prisão. Os defensores têm acesso a qualquer hora. A família, uma vez por semana. Como é formada em Direito, Gleisi quer ser incluída na relação como integrante da equipe de defesa de Lula.

ROMARIA – O PT quer fazer de Curitiba ponto de romaria para líderes políticos brasileiros e estrangeiros. A sigla fará eventos no acampamento montado pelos apoiadores de Lula todos os dias e discute a possibilidade de transferir a sede nacional do partido para a capital paranaense.

Na viagem de avião de São Paulo para Curitiba, Lula e seu advogado Cristiano Zanin foram acompanhados por um delegado e dois agentes da corporação. As conversas foram protocolares e em tom respeitoso com o ex-presidente.

Integrantes da equipe de Lula avaliam que a decisão do ministro Edson Fachin, que rejeitou no sábado (7) reclamação apresentada ao Supremo Tribunal Federal, restringiu ainda mais os direitos da defesa e abriu brecha para novos questionamentos.

ORDEM DE PRISÃO – Fachin defendeu a ordem de prisão expedida por Sergio Moro argumentando que os embargos que ainda podem ser apresentados ao TRF-4 não têm efeito suspensivo. Para os petistas, a jurisprudência do STF só autoriza o encarceramento após o fim de todos os recursos na segunda instância.

Só para constar? A defesa do ex-presidente decide nesta segunda-feira se apresenta ao TRF-4 o último embargo que ainda cabe contra a condenação pelo tríplex. Ao abrir caminho para a prisão de Lula, a corte considerou o instrumento protelatório.

Esquerda petista traça reações à prisão de Lula e não admite Plano B

Charge do Nani (nanihumor.com)

Amanda Almeida
O Globo

Desde que o Supremo negou o habeas corpus a Lula, as várias tendências do PT traçam estratégias sobre como lidar com a nova realidade do partido. Corrente que se classifica como esquerda do partido, a “Esquerda Popular Socialista” preparou documento com 13 diretrizes de ação. O texto de introdução afirma: “A gente bem sabe que Deus é brasileiro, e muitas vezes desconfia que ele se chama Lula”.

Para tratar a “divindade”, os petistas pregam ataques à imprensa, “organizar escracho cotidiano aos golpistas”, incorporar a hashtag #LulaLivre em todos os materiais de campanhas de pré-candidatos da legenda e desautorizar “categoricamente qualquer movimentação em torno de um plano B”.

Há, entre as linhas de ação, um toque de realismo: “Emitir urgente orientação jurídica para conhecimento da militância, alertando sempre que este espaço de batalha está sendo cumprido, mas não se devem ter ilusões.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
 – É impressionante que a ficha continue sem cair. Política não deve se misturar com religião. E o pior é ter um líder “religioso” que passa o vexame de fazer seu último e mais importante discurso completamente bêbado, trôpego e caricato. Dizem que no voo até Curitiba, no pequeno monomotor, ninguém aguentava o bafo de ressaca de Lula. E assim caminha a humanidade, diria o genial cineasta George Stevens. (C.N.)

Wellington Dias novamente deixa o Piauí para ser babá de Lula

 

WDias terá agenda com a presidente do PT, senadora Gleyce Rouffman

O governador do Piauí, Wellington Dias, mais uma vez deixa o seu Estado, com todos os problemas existentes, greves e tudo mais, para acompanhar votação do Habeas Corpus que livrará ou não o Lula de uma cadeia. E Wellington vai estar ao lado do ex-presidente. O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, também confirmou que estará ao lado de Lula.

De acordo com publicação do portalaz, Wellington Dias teria feito o seguinte comentário a respeito do assunto; ” “ O Brasil acompanhará, neste dia 04, um momento histórico, um momento em que o Supremo Tribunal Federal, através de seus membros, terão que tomar uma decisão solene: o que vai valer? a Constituição ou conjunto de lobys, um conjunto de interesses e presões, que estão sendo exercidas nesse momento.Estamos confiantes que será garantida a aplicação de nossa Carta Magna e a lei será respeitada.Eu confio que hoje vá prevalecer a constituição brasileira ou seja a presunção da inocência. Você é inocente até que prove o contrário. O que se deseja pro presidente Lula, é que ele não esteja acima da lei mas também que não esteja abaixo dela. Por essa razão nós queremos Lula livre”. Sem comentários.

Bolsonaro ironiza o “atentado” e diz que tiros foram disparados pelo próprio PT

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato à Presidência, afirmou que os tiros que atingiram dois ônibus da comitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na terça-feira (27), no interior do Paraná, teriam partido dos próprios petistas. E negou que tenha incentivado os ataques à caravana. “É tudo mentira. Está na cara que alguém deles deu os tiros. A perícia deverá ficar logo pronta e vai apontar a verdade”, disse o deputado no fim do dia, em Ponta Grossa (PR).

Não foi a única menção do presidenciável do PSL ao episódio. Pela manhã, logo depois de desembarcar no aeroporto de Curitiba, Bolsonaro já havia ironizado os ataques. “Lula quis transformar o Brasil num galinheiro, agora está por aí colhendo ovos por onde passa”, disse, discursando em cima de um carro de som.

LULA EM CANA – Bolsonaro também ironizou a possibilidade de prisão de Lula, condenado em segunda instância na Lava Jato. “Não quero ele na cadeia. Quero ele em cana. Ele não gosta tanto de cana, vai levar cana” declarou.

O pré-candidato foi carregado nos braços pelos manifestantes da área de desembarque até o carro de som que o aguardava na porta do aeroporto. Durante este trajeto, ele recebeu um boneco do ex-presidente, contra o qual ele simulou agressões.

Bolsonaro passou por Curitiba no mesmo dia em que Lula encerrou, também na cidade, sua caravana por Estados do Sul. Os dois pré-candidatos ao Palácio do Planalto, no entanto, não se encontraram.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – 
Desta vez está difícil. Nem mesmo o criativo e artístico perito Ricardo Molina conseguiria o contorcionismo necessário para provar que um veículo em movimento tenha sido atingido por um disparo daquele tipo. Os petistas deveriam alvejar o dirigente que teve esta ideia de jerico, como se dizia antigamente, e que me perdoem os jericos, que não merecem a comparação. (C.N.)

JUSTIÇA PODE DEIXAR QUE LULA SE ELEJA MESMO PRESO

STF PODE CRIAR CONDIÇÕES PARA LULA DISPUTAR PRESIDÊNCIA DA PRISÃO

Como há precedentes para todas as formas de absurdo no Brasil, até nas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Lula ganhou confiança após ganhar, na quinta (22), a “pizza provisória” até o dia 4. Uma das opções de Lula é disputar a eleição mesmo preso, sob os auspícios do STF, fazendo o Brasil correr o risco de ser o primeiro país a eleger presidente um corrupto condenado na Justiça. Empossado, o petista seria solto e todos seus processos, suspensos. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Acatado o Recurso Especial ao Superior Tribunal de Justiça, Lula teria “efeito suspensivo” da pena. O STF pode seguir esse mau caminho.

Com pena suspensa no STF, Lula pode fazer registro da candidatura, e a Justiça Eleitoral, em tese, também poderia fechar os olhos.

Lula é ficha suja, mas sonha com uma solução que não apenas o livre da cadeia, como também garanta sua candidatura presidencial.

Se o STF fizer tudo o que o ex-presidente deseja, o Brasil pode eleger e empossar o primeiro presidente oficialmente corrupto.