A incompetência do governo Mão Santa causa prejuízos à população

Uma obra que atesta a incompetência da engenharia da Prefeitura: dinheiro jogado fora

Já está provado que muitas ações do governo Mão Santa não possuirão vida longa, por serem feitas “nas coxas”, como se diz no popular. E outras, nem vida curta tiveram, porque não funcionaram. Uma dessas ações é a bacia de contenção para drenagem de águas que a prefeitura construiu em frente ao Evandro Supermercados, na Avenida João Silva Filho, rumo ao Portinho. Quase 300 mil reais foram gastos na obra, sem falar nas despesas de gasolina utilizada nos carros oficiais no dia da inauguração. E a obra não serviu para nada. Dinheiro que sumiu no ralo, o que atesta a fragilidade da equipe de engenharia que era comandada pela Gracinha Moraes Sousa, tida e havida como uma super secretária.

Embora o inverno não esteja sendo tão rigoroso, a obra não resolveu o problema da lagoa que se forma ao lado de um posto de gasolina no local, dificultando o tráfego de veículos e, principalmente, motos, das pessoas que residem nos Conjuntos Raul Bacelar, Simplício Dias e mesmo no bairro Portinho. 

Daí se chega à conclusão de que não serão resolvidos na gestão Mão Santa os problemas de alagamentos existentes nos chamados piscinões de Parnaíba. Por pura incompetência da equipe. Coisa que no tempo de Alberto Silva (o insubstituível de saudosa memória) seria resolvida em dois tempos. Talvez o Exército, a mando do governo federal, resolvesse o problema, isso se Mão Santa tivesse moral junto ao presidente Bolsonaro para requisitar esses serviços. E está provado que esta amizade, esse prestígio de Mão Santa/ Bolsonaro é mais bravata que realidade. Estão aí as promessas de conclusão dos Tabuleiros Litorâneos, para transformar Parnaíba, no Piauí, numa segunda Petrolina, em Pernambuco. Só balela. Conversa pra boi dormir.

Deixe uma resposta