Ainda sobre a “fala racista, intolerante e criminosa” de Mão Santa sobre a Governadora

POR: Professor Josenias Silva
Regina Sousa (que eu nunca votei), Governadora do Piauí, foi chamada de “macumbeira” pelo “Mão Santa” (Francisco de Assis de Moraes Souza, Prefeito de Parnaíba/PI). Fala racista, intolerante e criminosa daquele que foi o primeiro Governador cassado no Brasil, o mesmo que transformou a prefeitura da cidade que administra em puxadinho da família. Mas vocês sabem quem é Regina Sousa? Ela é uma Mulher negra que nasceu em União (PI) numa família de agricultores e já aos 10 anos ajudava na lida com a terra. Ela foi quebradeira de coco babaçu (pra quem não sabe, é um atividade extenuante e pouco remunerada em que predomina o trabalho feminino, incluindo crianças). Saindo de União, Regina Sousa veio cursar o Ensino Médio aqui, em Parnaíba.
No início dos anos 1970 ela deu aula no “Preventório”, que era a escola para os filhos de pais com hanseníase; portanto, internos compulsorios da Colônia.  Em 1976,  formou-se em letras (português e francês) pela UFPI, onde foi professora. Regina sempre atuou em movimentos sociais, foi uma das fundadoras da CUT no Piauí, também ajudou a fundar o PT no estado. Foi secretaria de Administração (2003-2010), Senadora (2015-2018), Vice-Governadora eleita, em 2018. Hoje é Governadora do Piauí, estado que entrou para a História como o primeiro a cassar um Governador, advinha o nome dele….o que até hoje avacalha o nome do Piauí e de Parnaíba no cenário nacional.
Não pesam contra Regina nenhum crime cometido contra a Administração Pública, tem a ficha limpa. Hoje ela tem 71 anos e um Estado para administrar, apesar de políticos que sabemos bem a procedência e o caráter. Força, Regina!

Deixe uma resposta