Anitta é criticada após pedido a Lula sobre maconha

O pedido da cantora Anitta para que Lula (PT) promova a legalização da maconha caso seja eleito presidente não pegou bem. Sabendo que este é um tema sensível para a maioria dos brasileiros, políticos aliados do presidente Bolsonaro (PL) aproveitaram a fala da artista para jogar no colo de Lula e da esquerda a defesa da legalização das drogas no país.

Durante live com o rapper Filipe Ret na terça-feira (12), Anitta, que declarou apoio a Lula, disse:  “Será que o Lula apoia isso? Apoia a legalização para nós. Estou te dando o maior apoio. Acho que proibir as drogas não faz com que as pessoas parem de usar. Em vez de estarem colaborando com essa guerra na favela, que só mata o pobre, gente que não tem nada a ver com isso, e só deixa rico esse povo que não paga imposto e que lava dinheiro, tinha que virar empresa, gerar emprego”, disse.

Anitta já havia se posicionado anteriormente sobre a legalização da maconha e voltou a falar sobre o assunto com Filipe Ret em live no Instagram. O rapper é usuário assumido da erva e inclusive está sendo investigado por tráfico de drogas após ‘open bar de maconha’ em festa de aniversário. 

Reação pública

Nas redes sociais, bolsonaristas não pouparam críticas. A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), relacionou o curto tempo entre a declaração de apoio de Anitta a Lula com o pedido da cantora sobre a maconha. O ex-secretário nacional de Fomento e Incentivo à Cultura André Porciuncula disse que a artista é o novo cabo eleitoral de Lula e debochou das suas opiniões. O empresário Luciano Hang afirmou que Anitta “pode escolher em que país quer morar se o Brasil afundar”, diferente do restante dos brasileiros. (Tony Trindade/Lupa1)

 

Deixe uma resposta