Bolsonaro prepara perdão de dívidas do fies para universitários

O presidente Jair Bolsonaro (PL) pretende implementar uma política de crédito para pessoas que ganham até dois salários mínimos e anistia a devedores do Fies de até R$ 10 mil. É o que dizem aliados próximos ao comandante nos bastidores. 

A política de crédito seria viabilizada principalmente pela Caixa Econômica Federal, e ampliaria para todos os bancos públicos a oferta de crédito para pessoas das classes mais vulneráveis, inclusive bancos regionais.

O presidente também está implementando o “Vale Gás” e ampliando a faixa atendida pela tarifa social de energia. Todas essas medidas ajudariam a injetar dinheiro no mercado consumidor.

Além disso, está nos planos do presidente conceder anistia a pessoas que estão devendo para o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies), programa que libera empréstimos para estudantes de faculdades particulares pagarem pelo curso.

Consta que o perdão se estenderia às dívidas de até R$ 10 mil à União por conta do Fies e entraria em vigor ainda este ano, no mais tardar no início do ano que vem.

Os ministros da Educação, Milton Ribeiro, e da Economia, Paulo Guedes, já estariam tentando viabilizar a medida provisória há cerca de quatro meses. Mesmo que a anistia não cubra o valor total do empréstimo, o governo ainda daria a possibilidade de parcelamento do resto. Cerca de 1 milhão de estudantes no Brasil estão com parcelas atrasadas no pagamento do Fies.

Deixe uma resposta