Entidades exigem melhorias nos CAPS II e AD 24h de Parnaíba

Os Centros de Atenção Psicossocial estão precisando de estruturas básicas para o seu funcionamento
Piauí recebe recursos para investir em Saúde Mental -...
A Fênix – Associação de Usuários, Familiares e Amigos da Saúde Mental de Parnaíba, apoiada por entidades sindicais e coletivos de movimentos sociais, alertam os órgãos de controle (Ministério Público do Piauí, Gerência Estadual de Saúde Mental do Piauí, Conselhos Estadual de Saúde e Conselho Municipal de Saúde de Parnaíba, CRM, CRP, COREN, CREFITO e CRESS) sobre as dificuldades em que se encontram os Centros de Atenção Psicossocial de Parnaíba (II e AD 24h). O descaso nos serviços tem acarretado desassistência aos usuários já assistidos, e falta de acolhimento e retaguarda para as necessidades em saúde mental da população.
Os usuários e familiares denunciam que nos CAPS faltam: profissionais especializados, principalmente médico psiquiatra; materiais para atividades grupais/coletivas; alimentação para as refeições; estrutura para a realização das consultas (salas climatizadas), etc. Além disso, o CAPS AD 24h que era para ter funcionamento integral está atendendo a população apenas durante o dia, e de forma bastante precária deixando os usuários sem atividades diárias e acolhimento noturno.
A associação alerta ainda que essa falta de estrutura é anterior a Pandemia de Covid-19, em março de 2020. “Antes de iniciar a Pandemia os dois equipamentos já estavam passando por um momento delicado de manutenção das atividades. O CAPS II enfrentava a falta de recursos materiais, ausência de transporte para a realização de visitas e o CAPS AD 24h, em situação ainda mais delicada, que apesar da modalidade de funcionamento integral, já vinha funcionando somente no modelo diário desde 2017, impedindo até mesmo o acolhimento noturno de usuários cadastrados no serviço” argumenta a Fênix. 
“Solicitamos providências necessárias para reverter a situação de profunda negligência em que se encontram os Centros de Atenção Psicossocial – CAPS II e CAPS AD 24h, a fim de que sejam garantidos os direitos constitucionais relativos ao pleno tratamento de saúde, universal e gratuito, tanto aos cidadãos com necessidades de cuidado em saúde mental por apresentarem sofrimento psíquico e transtornos mentais, quanto àqueles com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas” finaliza os representantes da Associação.
Entre as entidades que apoiam a causa estão a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (ADUFPI – Regional Parnaíba), Associação de Usuários, Familiares, Cuidadores e Pessoas interessadas pela Saúde Mental no Piauí (ÂNCORA), Centro Acadêmico de Psicologia da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (CAPSI), Associação Piauiense de Familiares e Usuários de Álcool e Outras Drogas (HOMO LOBUS), Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), Polo Socialista e Revolucionário do Piauí, Sindicato dos Servidores Municipais de Parnaíba (SINDSERM) e Unidade Popular Pelo Socialismo (UP).
CIRCULOU NOS GRUPOS DE WHAT SAPP:

Deixe uma resposta