Há quatro meses da eleição, deputados avaliam cenário para a disputa no Piauí

Esta quinta-feira, 02 de junho, marca exatamente quatro meses de antecedência para a realização da eleição deste ano, que ocorre no dia 02 de outubro de 2022. O jornal O Dia conversou com vários deputados estaduais para entender o cenário pré-eleitoral e avaliar as perspectivas dos políticos para o pleito.

FOTO: Arquivo O DIA

Com as mudanças da minirreforma eleitoral implantada em 2020 e a redução da campanha eleitoral, que começa dia 16 de agosto durando 45 dias, a pré-campanha ganhou uma dimensão ainda maior. Mesmo com as vedações da justiça, os pré-candidatos proporcionais e majoritários já percorrem o estado com uma rotina de campanha.

De acordo com o deputado estadual Francisco Limma (PT) o momento é de organização para os 45 dias intensos da corrida eleitoral. “Estamos em um momento de pré-campanha, que hoje é maior que a campanha, hoje o que o Partido dos Trabalhadores e os outros partidos estão fazendo é organizando a campanha, discutindo propostas nas diferentes áreas. Acabamos de apresentar o nosso plano de governo e ouvindo a sociedade vamos discutir os próximos desafios que o Piauí deve enfrentar. O resultado de qualquer certame depende da sociedade, o senhor povo é quem toma a decisão”, disse o deputado.

Já o deputado B.Sá (Progressistas) avaliou que a consolidação das pré-candidaturas deve ser a tendência nas próximas semanas, todo mundo de olho em outubro. “Dentro do nosso feeling político eu percebo o avanço da pré-campanha. Vejo o avanço da pré-candidatura do nosso candidato Silvio Mendes, e essa deve ser a tônica das próximas semanas. A política é muito dinâmica, e estamos percebendo a mudan a das últimas eleições nesta campanha. Vamos trabalhar para fortalecer a nossa estratégia até o início da campanha e chegar a vitória em outubro”, afirmou.

Nomes na mesa

Até o momento nove nomes já oficializaram a pré-candidatura ao Governo do Piauí. São eles: Alessander Mendes (Podemos), Geraldo Carvalho (PSTU), Gessy Fonseca (PSC), Gustavo Henrique (Patriota), Madalena Nunes (PSOL), Major Diego (PL), Rafael Fonteles (PT), Ravenna Castro (PMN)  e Silvio Mendes (UB). 

Já na disputa para o senado quatro nomes foram apresentados publicamente, são eles: Ajosé Fontinelle (PMN), Fábio Sérvio (Podemos), Joel Rodrigues (Progressistas) e Wellington Dias (PT)

De acordo com o calendário eleitoral o registro das candidaturas poderá ocorrer a partir do próximo dia 20 de julho, o prazo final para oficializar os nomes será dia 15 de agosto.(Tarcio Cruz)

Deixe uma resposta