Lira: Petrobras não pode ter lucro de 31% e Shell de 6%

Deputado Arrhur Lira, presidente da Câmara. Foto: reprodução TV Câmara.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, afirmou nesta terça (7) elogiou a proposta de redução de ICMS para combustíveis e gás de cozinha e criticou a atuação da Petrobras na situação, lembrando que será necessária uma fiscalização de todos para que os efeitos dessa redução sejam sentidos “na ponta” para os consumidores. “Trataremos também a Petrobras com pressão máxima”, disse.

Segundo ele, ao contrário de outras grandes petroleiras mundiais, a Petrobras está se aproveitando da crise para explorar os consumidores e alavancar seus lucros muito além do razoável. “Não pode a Petrobras ter uma margem de lucro que beire 31%, totalmente ao contrário das maiores petrolíferas do mundo que estão fazendo a sua parte”, explicou.

Lira falou em convidar o presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), Alexandre Cordeiro, para explicar ao Congresso as medidas adotadas diante “desses eventuais abusos” e aos excessos do lucro da Petrobras.

“A Shell, que é uma das maiores, ela fatura US$ 87 bilhões num ano. Ela tem um lucro de US$ 5,5 bilhões. Seis e alguma coisa por cento. A Petrobras fatura US$ 27 bilhões e tem um lucro de US$ 8,4 bilhões. Isso dá 31%. É um descompasso. Ela tem que ser chamada à responsabilidade”, concluiu.

Deixe uma resposta