Marcelo Castro defende intervenção no FNDE após prisão de ex-ministro

O senador piauiense Marcelo Castro (MDB) comentou nesta quarta-feira (22) sobre as prisões do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e de outros dois pastores suspeitos de corrupção no MEC. Castro afirmou que as prisões evidenciam o uso criminoso dos recursos públicos da Educação e defendeu intervenção no FNDE, órgão ligado ao Ministério.

Senador Marcelo Castro, do MDB

“O mandado de prisão preventiva pela Polícia Federal do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura evidencia a suspeita de uso criminoso dos recursos públicos do FNDE, como vem apurando a Comissão de Educação do Senado. Agora, é urgente que se faça uma intervenção no FNDE para que se apure os contratos feitos na gestão de Milton Ribeiro, em que recursos públicos eram direcionados, sem nenhum critério técnico e com viés político”, escreveu o senador numa rede social.

Marcelo, que é presidente da Comissão de Educação do Senado, classificou como descalabro as suspeitas de corrupção que envolve pastores dentro do Ministério da Educação. “O que temos visto é um descalabro na administração pública”, finalizou.

AS PRISÕES

O ex-ministro Milton Ribeiro foi preso na manhã desta quarta-feira (22) pela Polícia Federal. Ele é investigado por corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência por suposto envolvimento em um esquema para liberação de verbas do MEC. Além de Milton, também foram presos os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura.

A operação, batizada de Acesso Pago, cumpriu cinco mandados de prisão e 13 de busca e apreensão nos estados de Goiás, São Paulo, Pará e Distrito Federal.(Gustavo Almeida|)

Deixe uma resposta