“Ninguém conseguirá barrar a eleição do Wellington Dias”, diz Ciro Nogueira

Wellington Dias e Ciro Nogueira

Por Luís Costa Pinto, jornalista, no 247

Já em recesso de fim de ano, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, que é também senador pelo Piauí e presidente nacional do Progressistas (PP), aproveitou para analisar dados e pesquisas que havia encomendado e tomou a decisão de seguir até o fim do atual governo na pasta para a qual foi nomeado por Jair Bolsonaro em julho deste ano a fim de lubrificar acertos políticos no Congresso e consolidar a relação com o “Centrão”.

“Pensar numa candidatura no Piauí só faria sentido se fosse dentro de um projeto para segurar a eleição do governador Wellington Dias (PT) para o Senado”, disse ele a Bolsonaro ao expor os motivos que fundamentaram o caminho que escolheu. “Mas, ninguém conseguirá barrar a eleição do Wellington. Serei mais útil no ministério”.

Em seu quarto mandato à frente do Governo do Piauí, o petista Dias, que é candidato a senador, tem avaliação positiva de 63% dos eleitores piauienses segundo pesquisa PoderData divulgada em 21 de outubro, realizada com base de 2.000 entrevistas telefônicas em 113 municípios em parceria com a TV Antena 10 (margem de erro de 2,2 pp). O levantamento mostrou ainda que Jair Bolsonaro tem 64% de rejeição no estado, total de avaliações de “ruim e péssimo” para sua gestão. Para governador, Wellington Dias apoia Rafael Fontelles (PT), secretário estadual da Fazenda.

O grupo político de Ciro Nogueira, que tinha aliança com Dias até o início das campanhas  municipais de 2020, quando os dois romperam, deverá apoiar a candidatura do ex-prefeito de Teresina Sílvio Mendes (PSDB) ao governo estadual. Deputada federal, Iracema Portella (PP), aliada de Nogueira, com quem foi casada até 2020, corre por fora na disputa pela indicação à candidatura de uma aliança PP-PSDB no Piauí. Contudo, a tendência é o “Progressistas” apoiar Mendes e definir outro nome para disputar olimpicamente o Senado com Dias. “Disputar olimpicamente” significa marcar posição na urna, pois se sabe que a derrota é o resultado mais provável dada a solidez da candidatura do adversário.(pensarpiaui)

Deixe uma resposta