Olavo volta ao PT após antecipação de aposentadoria que beneficiou Rejane


Olavo Rebelo (Foto: Divulgação/TCE-PI)

Está marcado para a próxima sexta-feira (28) um ato de filiações ao PT. São prefeitos, um ex-deputado estadual e até um ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI). Isso mesmo! Olavo Rebelo, que antecipou sua aposentadoria no TCE-PI e abriu vaga para a indicação da petista Rejane Dias, mulher do ministro Wellington Dias, vai assinar a ficha no PT. Será um retorno, já que ele foi do partido no passado, onde exerceu um dos quatro mandatos de deputado estadual que teve. Em 2007, foi para o TCE-PI indicado por Wellington, que era governador, e agora voltará às fileiras petistas para poder fazer aquilo que nunca deixou de fazer: política.

Sem mágoas

O TCE-PI é um órgão que nunca deu trabalho ao governo do Piauí. Mas na história recente houve um raro período em que aconteceu um estremecimento entre a Corte e o então governador Wellington Dias. Foi nos anos de 2017 e 2018, justamente quando Olavo era presidente. O tribunal chegou a barrar a polêmica licitação da subconcessão da Agespisa, vencida pela empresa Aegea (Águas de Teresina). Na época, o Palácio de Karnak recorreu ao TJ-PI, que suspendeu a tramitação de todo o processo no TCE-PI. A suspensão fez Olavo reagir e recorrer da decisão fazendo duras críticas à postura de Wellington e seu governo.

Passou a borracha

Nas conversas em off, as queixas de Olavo com Wellington naquele período eram ainda mais pesadas e com detalhes delicados. O TCE-PI recorreu da decisão do TJ-PI. Em 2018, um novo capítulo: Wellington foi ao TCE-PI com o grupo de secretários e se queixou de operações policiais feitas com a colaboração da Rede de Controle, braço do TCE-PI. A visita foi vista como intimidação ao tribunal e Olavo voltou a criticar o então governador. Mas nada que uma borracha não apague. Olavo, Wellington e Rejane estão tão bem alinhados que o ex-conselheiro vai voltar para o PT. E o lampejo de um TCE incômodo ao Palácio de Karnak nunca mais voltou a se repetir. (Gustavo Almeida)

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.