Oposição cobra negociação do governo do Piauí com professores que estão em greve

Greve dos professore do estado. (Foto: Reprodução)

Os deputados Gustavo Neiva (PSB) e Teresa Britto (PV) voltaram a exigir do Governo do Estado uma negociação com os professores da rede pública estadual. Na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), os parlamentares pediram que o Executivo comece a pagar o novo piso nacional da categoria exigido pelos profissionais para darem fim à greve e retornarem às aulas presenciais.

Além de considerar justa a demanda dos professores pela adequação salarial, Gustavo Neiva diz que o governador Wellington Dias está sendo contraditório com a sua própria história política.

Aulas da rede estadual já deveriam ter retornado de forma presencial. (Foto: Reprodução)

“A gente ficou, assim, sem saber, realmente, porque o governador está tratando tão mal as classes dos servidores, quando no passado ele era um homem que era muito dedicado a essas reivindicações classistas”, afirmou o deputado.

Segundo o parlamentar, o governador fez ameaças de cortar o ponto dos professores em greve. Isso ocorreu depois de a caravana do Governo do Estado ser recebida com protestos de grevistas no último final de semana.

Além de destacar a importância da negociação salarial para a valorização dos professores, Teresa Britto lembrou que os alunos das escolas públicas estaduais também estão sendo prejudicados por não estarem tendo aulas presenciais. A deputada reforçou que, com a alta taxa de vacinação da população piauiense contra a Covid-19 e a retirada de restrições por parte de algumas prefeituras, não há razão para os estudantes estarem fora da sala de aula.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (MDB), esteve com o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera e a expectativa é que o Governo do Estado encaminhe, ainda este mês, o projeto de reajuste dos professores do Estado.(Luana Fontelene)

Deixe uma resposta