Piauí não vai seguir Ministério e manterá estado de emergência para Covid-19, diz secretário

O secretário Estadual de Governo, Antônio Neto, afirmou nesta segunda-feira (25) que a tendência é que o Piauí mantenha o estado de emergência de saúde pública relacionada à Covid-19. A decisão vai seguir o parecer da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) e do Comitê Científico do Consórcio Nordeste, contrariando  o posicionamento adotado pelo Ministério da Saúde. 

Na última sexta-feira (22), O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinou a portaria que declara o fim da emergência sanitária provocada pela Covid-19.  Queiroga afirmou que a principal mudança é “essa questão de se restringir, de maneira desarrazoada, as liberdades individuais”.

Antônio Neto pontuou que o documento emitido pela Sesapi ainda passará pela avaliação da governadora Regina Sousa (PT), mas garantiu que o caminho a ser trilhado pelo Piauí será aquele determinado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). 

O gestor avaliou que ainda é cedo para decretar o fim do estado emergência relacionada à pandemia e relembrou episódios nos quais países estrangeiros tiveram que retroceder de decisões de flexibilização após o registro de novos casos. 

“A orientação da Secretaria de Saúde, que já liberou um parecer técnico que ainda será avaliado pela governadora, é no sentido de continuar trilhando o caminho da OMS. A pandemia não está ainda totalmente controlada, não está acabada, temos várias situações em alguns países que está havendo um rebote e a OMS não recomenda ainda que sejam tomadas todas as medidas em um sentido bem amplo”, frisou Antônio Neto. (Paula Sampaio)

Deixe uma resposta