Piauí: servidores do INSS aderem à greve nacional e reivindicam reajuste salarial

Servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do Piauí resolveram aderir à greve nacional de trabalhadores do órgão, que reivindica reajuste salarial e melhores condições de trabalho. Ontem (23), a categoria se reuniu em protesto em frente à agência do Centro de Teresina. 

Servidores do INSS do Piauí aderem à greve nacional (Foto: Divulgação/Sintsprevs)

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social (Sintsprevs), Antônio Machado de Araújo, nos locais de trabalho faltam até mesmo cadeiras para sentar. “Nossas reivindicações são para o bem-estar da população, é para uma melhor condição de trabalho que não temos, Estamos em uma situação onde falta até cadeira para sentarmos”, comenta o presidente em entrevista ao O DIA. 

Além disso, Antônio Machado destaca a necessidade de haver reposição de mão de obra, e contratação de novos servidores a fim de aumentar a capacidade de atendimento. “Queremos o fim das metas estabelecidas. O governo escraviza o servidor através de uma meta de trabalho que muitas pessoas têm dificuldade em cumprir. Para aumentar nossa capacidade de atendimento, nós precisamos de contratações imediatas”, explica.

O presidente do Sintsprevs afirma ainda que a categoria está sem reajuste salarial há quase 5 anos. Entretanto, em suas reivindicações, os servidores pedem somente uma reposição salarial de 19,99% que corresponde aos últimos três anos. 

Negociação

Segundo Antônio Machado, nesta sexta-feira (25) haverá uma reunião com o Ministério do Trabalho que pode, ou não, acarretar em uma rodada de negociações. (Emelly Alves)

Deixe uma resposta