Sete de setembro mostrará “o tamanho do fascismo no Brasil”, diz Barroso

Nesta sexta-feira (5) o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, disse que o possível apoio de manifestantes ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no 7 de Setembro, mostrará “o tamanho do fascismo no Brasil”.

As falas feitas pelo magistrado ocorreram em uma palestra no 17º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, em São Paulo.

Ministro Luís Roberto Barroso

“O 7 de Setembro se forem os apoiadores de um dos candidatos (mostrando suporte), faz parte da democracia. E devemos olhar isso com todo o respeito. Agora, se for o episódio para fechamento do Supremo ou do Congresso, aí vamos saber mesmo o tamanho do fascismo e do sentimento antidemocrático no Brasil”, disse Barroso.

Também foi destacado pelo ministro a necessidade de se separar possíveis ataques do conceito de ‘liberdade democrática’.

“Uma coisa é a liberdade de apoiar qualquer candidato, a outra coisa é querer destruir as instituições. Apoiar um candidato é liberdade democrática. Agora, destruir as instituições é fascismo, um sentimento antidemocrático. E isso precisa ser reprimido”, acrescentou.

A solidez das instituições e dos órgãos de segurança pública também foi defendida por Barroso ao citar o ato de 7 de Setembro do ano passado.

Deixe uma resposta