Sílvio Mendes esconde Bolsonaro e Ciro Nogueira da campanha

Na sexta-feira (8) o Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu o relatório final da investigação da Polícia Federal que concluiu que o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), participou de um esquema de propinas envolvendo o grupo J&F, além de ter cometido os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. 

O ministro piauiense não deu importância ao fato e sobre as suspeitas do esquema de propina envolvendo pastores dentro do Ministério da Educação, ele disse que seria um caso de “corrupção virtual”. Lembrando: os religiosos foram indicados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para intermediar reuniões no MEC.

Hoje, o pensarpiauí destacou que o Palácio do Planalto demonstra preocupação com o desgaste político de Ciro Nogueira. Ao longo do dia de ontem, auxiliares mais próximos do presidente Jair Bolsonaro avaliaram que a revelação de um esquema de ‘escolas fake’, que tem como base o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), ameaça a permanência do ministro no governo e tem potencial corrosivo para a estratégia da campanha à reeleição do presidente, que está centrada no debate da “corrupção”.

No Piauí, a oposição ao Governo do Estado lançou o médico Sílvio Mendes (PP-PI) como pré-candidato a governador. Sílvio tem feito sua pré-campanha sem tocar em temas nacionais. Segundo ele, o “que interessa é o Piauí”. 

Na verdade, Sílvio sabe da impopularidade de Bolsonaro no Piauí, e quando foge da temática nacional, ele não quer dizer que seu candidato a presidente é Bolsonaro. E Sílvio tem escondido ele de suas falas e ações. 

Nesta segunda-feira (11), através do twitter, o adversário direto de Sílvio Mendes, Rafael Fonteles (PT) disse que além do presidente, Sílvio, agora, também esconde o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, envolto em processos de corrupção. 

Fonteles disse: “O pré-candidato que tenta esconder o Bolsonaro da sua campanha, agora tenta esconder também o ministro da Casa Civil. O povo não aguenta mais essa turma do ódio e da mentira!”

 

Deixe uma resposta