Teresina, Floriano e Luís Correia anunciam suspensão de réveillon e carnaval

Os municípios de Teresina, Floriano e Luís Correia anunciaram que não irão realizar festividades que promovam aglomeração de pessoas durante o réveillon e carnaval. Além dos atuais números referentes à Covid-19 no Piauí, a medida leva em consideração a confirmação de casos positivos da variante ômicron no país, identificada primeiramente na África do Sul.

Os eventos vão seguir as orientações do novo decreto do Governo do Piauí que limita a capacidade de público nos ambientes em 50%. Mesmo sem ter tradição de realizar eventos na virada do ano, o município de Teresina cancelou um evento programado pela Fundação Cultural Monsenhor Chaves (FCMC) por causa dos riscos de contaminação.

Outros pontos que deverão ser seguidos e constam no decreto estadual dizem respeito a espaços semiabertos, que permite público até 500 pessoas e a proibição de público em pé e pistas de danças em eventos com show.

A cidade de Teresina manteve os eventos em alusão ao Natal. A programação, que conta com concertos natalinos, está liberada. As apresentações acontecerão sem aviso para evitar aglomeração da população. O lançamento da decoração de natal acontece no próximo sábado (04), no Parque da Cidadania.

“A Prefeitura de Teresina informa que mesmo com um percentual de mais de 84% da população vacinada com as duas doses da vacina contra o coronavírus, não terá um calendário de comemorações de festas de final de ano e de carnaval em 2022 como forma de medida preventiva contra o coronavírus”, disse o executivo em nota que reforçou que segue as orientações do Comitê de Operações Emergenciais.

Em Floriano, o prefeito Joel Rodrigues confirmou a não realização do carnaval e festas de fim ano. A decisão ocorreu após a análise do vírus no país além da lotação dos leitos do Hospital Regional Tibério Nunes e a posição de municípios vizinhos negativa às grandes festas públicas.

“Sabemos que a organização de um carnaval se inicia com vários meses de antecedência e, diante das incertezas, não é possível fazer contratações e deliberar gastos para um evento que dificilmente aconteceria”, afirmou o prefeito.

O município de Luís Correia também decidiu suspender a realização dos eventos. Além disso, no decreto municipal existe determinações para festas privadas como o limite de 200 pessoas para lugares fechados, devendo ser exigido a imunização dos participantes com as duas doses ou dose única ou teste negativo realizado até 48h antes do evento.(Jorge Machado/O Dia)

Deixe uma resposta