Wellington comemora chegada de vacinas para crianças no Piauí: “vamos salvar vidas”

O governador Wellington Dias anunciou, na manhã desta quinta (06), a  chegada ao estado das vacinas especiais pediátricas para crianças entre 11 e 05 anos. Os imunizantes chegam ao Piauí  na próxima sexta (14) e serão cruciais para o retorno seguro das aulas do ensino fundamental, tanto na rede pública como na rede privada do Piauí. A vacina aplicada será a da  Pfizer, único imunizante aprovado até o momento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A secretaria estadual de saúde  ainda não definiu quando iniciará a aplicação dos imunizantes.

Após forte resistência do presidente da República, Jair Bolsonaro, que estudava a realização de uma consulta pública sobre a aplicação, ou não, do imunizante em crianças, o governo federal anunciou na última quarta(5) a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no plano de operacionalização de vacinação contra a covid-19. As primeiras doses de vacinas contra a doença destinadas a crianças de 5 a 11 anos deverão chegar ao Brasil no dia 13 de janeiro. Está prevista uma remessa de 1,2 milhão de doses do imunizante da Pfizer – o único aprovado até o momento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Wellington lembrou que o objetivo será seguir ouvindo a ciência e que vidas poderão ser salvas a partir da aplicação do imunizante. “O anúncio de que dia 14 de janeiro chegam as vacinas para crianças acima de cinco anos no Brasil é muito importante. Da parte dos estados, integrados com os municípios, estamos prontos. Fazemos a distribuição para começara vacinação seguindo a regra que foi anunciada e que segue a ciência. Nosso objetivo continua o mesmo, salvar vidas, nesse caso salvar a vida de crianças e é claro vamos seguir cobrando da Anvisa e também a aprovação e a autorização para a vacinação abaixo de cinco anos”, disse o governador.

Como funcionará a vacinação

O Brasil receberá, no primeiro trimestre de 2022, 20 milhões de doses pediátricas destinadas a este público-alvo, que é de cerca de 20,5 milhões de crianças. O Ministério da Saúde receberá, ainda em janeiro, um lote de 3,74 milhões de doses de vacina. O esquema vacinal será com duas doses, com intervalo de oito semanas entre as aplicações. O tempo é superior ao previsto na bula da vacina da Pfizer. Na indicação da marca, as duas doses do imunizante poderiam ser aplicadas com três semanas de diferença. Segundo o Ministério da Saúde, será preciso que a criança vá vacinar acompanhada dos pais ou responsáveis ou leve uma autorização por escrito.

Deixe uma resposta