Wellington Dias e Regina Sousa vão definir nomes dos substitutos para 12 órgãos

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT) renuncia ao cargo na manhã do 31 de março. A carta de renúncia será encaminhada à Assembleia Legislativa e lida em Plenário antes da posse da vice-governadora Regina Sousa, que se efetiva no cargo até 31 de dezembro de 2022 – o governador eleito será empossado pelos atuais deputados no dia 1º de janeiro de 2023.

As celebrações pela posse de Regina Sousa começam mais cedo. No dia 28, às 19h, haverá cerimonia religiosa no Memorial Esperança Garcia, na Avenida Miguel Rosa, no Centro de Teresina.

Dia 29, um culto em ação de graças, acontece na Igreja Batista. No dia 30, às 17h, a celebração será na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, na Avenida Barão de Gurgueia, no bairro Vermelha.

Posse com data e hora marcada
No dia 31, uma quinta-feira, a partir das 9h30, na Assembleia Legislativa dará posse à nova governadora do Piauí. Às 10h30, Wellington Dias transmite o cargo para a governadora no Palácio de Karnak. E vai iniciar a campanha pela eleição ao Senado Federal.

Antes da renúncia, Wellington Dias vai preparar a transição para a nova equipe que começa a trabalhar no dia 1º de abril, com a saída de 12 secretários, presidentes ou diretores de órgãos (com status de secretaria) no Executivo.  A Lei Eleitoral obriga esses gestores a se desincompatibilizarem dos cargos seis meses antes das eleições – o primeiro turno está marcado para 2 de outubro.

Vão deixar os cargos Fábio Novo (Cultura), Fábio Xavier (Cidades), Flávio Nogueira Júnior (Turismo), Florentino Neto (Saúde), Hélio Isaías (Transporte), Janaína Marques (Infraestrutura), José Maia Filho (Ergopi), Osmar Júnior (Governo), Rafael Fonteles (Fazenda), Simone Pereira (Agronegócio),Viviane Moura (Suparc) e Zé Santana (Sasc)..

Fonte: Paulo Pincel

Deixe uma resposta