Acusado de estupro de vulnerável no Ceará é preso no litoral do Piauí

Nessa segunda-feira (20/06), agentes da Diretoria de Inteligência da Polícia Militar (DIPM) cumpriram um mandado de prisão a um homem chamado Francisco Arnilson Sousa Custodio, de 35 anos, natural de Maracanaú (CE). A peculiaridade se dá que Francisco estava tentando solicitar a emissão de uma segunda via da carteira de identidade na sede do Instituto de Identificação de Parnaíba, litoral do Piauí.

Segundo informações da PM, Francisco Arnilson já havia tentado efetivar a emissão do documento outras três vezes na sede do Instituto de Identificação e não conseguia êxito, pois a cópia da Certidão de Nascimento que possuía apresentava divergência nos dados, o que fez com que os profissionais do órgão levantassem suspeitas acerca do transeunte.

O autuado estava residindo no bairro Baixão, na cidade de Ilha Grande do Piauí (Foto: Reprodução)

Ainda conforme o relato dos militares, por conta da suspeita de possível fraude na confecção do novo Registro Geral (RG), foi constatado que existia um mandado de prisão preventiva decorrente de decisão condenatória contra o investigado pelo crime de estupro de vulnerável, praticado no ano de 2010 em Caucaia (CE), na qual lhe restou uma condenação de 12 anos, cujo processo transitou em julgado.

Em sua defesa, o suposto criminoso afirmou inocência no caso e informou que seria vítima de uma emboscada orquestrada por uma ex-namorada que lhe acusa sobre o pressuposto crime. Na ocasião ele disse ainda que a ex-namorada lhe acusa de ter praticado o crime em desfavor da filha dela, na época com apenas 10 anos de idade, pelo simples fato de não aceitar o fim do relacionamento.

Diante das informações, os policiais militares deram cumprimento ao mandado judicial e encaminharam Francisco Arnilson para a Central de Flagrantes de Parnaíba.

Com informações do Blog do Coveiro

Deixe uma resposta