Campanha de Bolsonaro busca apoio de Roberto Carlos para enfrentar Anitta; cantor não quer conversa

Roberto Carlos e Bolsonaro

Após a cantora pop Anitta declarar apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições deste ano, o atual chefe do Executivo Jair Bolsonaro (PL) busca o apoio do rei Roberto Carlos.

Em 2018, o artista se posicionou a favor da candidatura do então deputado à Presidência. No entanto, quatro anos depois, o cantor “não pode nem ouvir falar no nome do presidente”, segundo o repórter Valmir Moratelli, da revista Veja.

Ainda de acordo com a reportagem, a ordem dada a pessoas próximas de Roberto é “nem se dar ao trabalho de responder à equipe do presidente”.

Em 2020, durante uma coletiva de imprensa, o músico criticou Bolsonaro pela “dificuldade” em governar o país: “Ele está tendo muita dificuldade em realizar o que propôs. Eu torço para o Brasil”.

No ano passado, em uma motociata em Florianópolis (SC), viralizou um vídeo de bolsonaristas ouvindo a música Verde e Amarelo, composta por Roberto em 1985, no fim da ditadura militar. O Rei se revoltou com o uso da canção e afirmou, por meio de sua assessoria: “Não autorizei, não autorizo e não autorizarei”.

Nenhum apoio que Bolsonaro conseguiu até agora se compara ao de Anitta para Lula. O máximo que o mandatário arrumou foram selfies com cantores sertanejos como Amado Batista e Sérgio Reis, além de músicos nada unânimes no gosto popular, como Gusttavo Lima.

Com informações da Veja e DCM 

Deixe uma resposta