Opinião: “As ações da gestão Mão Santa vão pouco além da enganação”

O Parnaibano tem a obrigação, em nome do bom senso, de tirar a venda dos olhos para analisar com fidelidade o que está acontecendo na cidade, em termos de administração municipal. Tem que deixar de se iludir com esta cortina de fumaça que faz muita gente acreditar que Parnaíba está melhor que Paris, como diz o caquético prefeito. Isso é ridículo!!! Não falo dos que possuem portarias porque são obrigados a elogiar, sob pena de perderem a boquinha. Falo dos parnaibanos que podem pensar de forma isenta. Eles vão constatar que Mão Santa só governa pensando em eleição.

A gestão tem que respeitar Parnaíba!

Basta que analisemos dois setores, por enquanto: saúde e educação. Quantos novos postos de saúde (prédios novos) foram construídos pelo Mão Santa, de 2017, quando ele assumiu, até agora, 5 anos e 5 meses depois? As estruturas novas, por ele inauguradas, nesse ínterim, são da gestão do ex-prefeito  Florentino Neto, construídos com recursos do governo federal (Gestão Dilma/PT) e que  ele não teve tempo de concluir porque ele (Florentino)  não foi reeleito, como Mão Santa foi.

Caic ganhou um puxadinho

Qual a escola nova, prédio novo, que Mão Santa construiu? Fez alguns puxadinhos, como no CAIC, ampliando o número de salas, mas não fez nenhuma nova escola. O dinheirão que o governo federal manda foi gasto, de forma irresponsável, em reformas meia-boca que enganar os boçais. Meses depois a reforma que a Gracinha fez estavam precisando de outras reformas. 

Casarão Simplício Dias sem manutenção

E a cultura? Fazer show de Felipão e carnaval fora de época é cultura?!!! Para uma cidade universitária??? Cadê o Salipa – Salão do Livro de Parnaíba?!!! Cadê o Museu do Trem/ Quanto o governo do Mão Santa gasta com sua manutenção? Até os prédios onde o IPHAN aplicou recursos, para transformar em pontos turísticos, o tosco prefeito não cuida. Falamos do Casarão Simplício Dias e da Estação Floriópolis. Mas este é assunto para outra oportunidade.

Estação Floriópolis – ao abandono

E nem falamos num monte de prédios velhos no Centro Histórico da cidade, que são da prefeitura, mas servem apenas de esconderijo para marginais. Isso é preocupação com a cultura?!!! Cultura, para o governo municipal, é carnaval fora de época e show de cantores mequetrefes. Né não, Mão Santa?

Deixe uma resposta