Parnaíba:Vistoria encontra irregularidades em prédio do Corpo de Bombeiros

Uma vistoria do Ministério Público do Piauí constatou que a sede do 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, em Parnaíba, não está regular com as normas e os protocolos para prevenção de incêndio emitidos pelo próprio órgão. A situação é semelhante a encontrada durante inspeção na 1ª Companhia Independente do Corpo de Bombeiros, em Teresina.

A inspeção, comandada por equipes  Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial (Gacep) e da 8ª Promotoria de Justiça de Parnaíba, também encontrou rachaduras e infiltrações nas paredes, fiação exposta e precariedade dos alojamentos dos bombeiros do Batalhão, que atende 36 municípios da região norte e do litoral piauiense.

Em relação aos equipamentos de trabalho, verificou-se que a unidade não dispõe de moto aquática (jet-ski) para resgate e salvamento de vítimas de afogamento no mar, bem como a falta de cilindros de mergulho e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). As roupas e itens de mergulho existentes foram adquiridos pelos militares, com recursos próprios. 

Por fim, a vistoria técnica averiguou-se que o efetivo do 2° BPM equivale a apenas 10% do previsto em lei; portanto, insuficiente para compor equipes diárias em conformidade com os protocolos de salvamento, resgates e de atendimento de ocorrências de incêndio e em quantidade suficiente para atender à demanda da circunscrição.

O Cidadeverde.com não conseguiu contato com o tenente-coronel José Veloso, relações públicas do Corpo de Bombeiros, até a publicação desta matéria. O espaço segue em aberto para eventuais esclarecimentos sobre as irregularidades apontadas pelo Ministério Público no Batalhão de Parnaíba. 

Breno Moreno (Com informações do Ministério Público)

Deixe uma resposta