Pré-candidato do Cidadania detona ministro Ciro Nogueira: o “coronel” da Casa Civil

Sem meias palavras, o pré-candidato a governador pelo Cidadania, Washington Bonfim, denunciou nesta sexta-feira (18), que um novo “coronel” tenta impor sua vontade no Piauí, referindo-se ao ministro-chefe da Casa Civil, senador Ciro Nogueira (PP).


“Está em curso a construção de um novo coronelismo baseado no poder que a Casa Civil tem junto ao presidente da República. Nós estamos nos contrapondo de maneira muito clara e veemente desde o primeiro momento a essa situação”, denunciou.
Bomfim avisa que a pré-candidatura dele ao governo “está mais firme do que nunca”. “Se eu tivesse medo de enfrentar o ministro Ciro Nogueira e o Bolsonaro não estaria me propondo. Que o pré-candidato do ministro Ciro Nogueira vá [para o PSDB], mas não termine de destruir, que é aquilo que ele está fazendo, com o nosso PSDB”, lamentou.

Submissão à Ciro
E acusou as lideranças tucanas de se submeter à imposição de Ciro Nogueira. ‘”Eu não só vejo, como tenho convicção. Na realidade, o PSDB do Piauí está servindo a interesses outros que não os interesses da população piauiense, num arranjo político que me parece completamente fora de propósito, de vez que parte dessa premissa de uma reeleição do atual presidente da República e tem na pessoa do pré-candidato ao governo estadual, uma espécie de correia de transmissão, como a gente dizia antes, ou seja, totalmente sem identidade e a reboque de interesses outros que não sejam do interesse do Piauí”, detonou o pré-candidato, em entrevista à TV Cidade Verde nesta sexta.
Apoio a Sílvio Mendes

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, também em entrevista à TV Cidade Verde, confirmou que a federação PSDB/Cidadania vai apoiar o ex-prefeito de Teresina e pré-candidato a governador Sílvio Mendes, ignorando a pré-candidatura de Washigton Bonfim. que diverge da opinião do presidente.

“Se há um candidato  da federação não há razão política nenhuma de suplantar os interesses do Piauí em nome de outros interesses que a gente não sabe quais são. A pergunta é se ele está disposto a passar por cima da federação? Eu não vou desistir por conta da posição do presidente nacional do PSDB, que está trazendo na mesa de discussão interesses que não são do estado do Piauí. É simples assim. Sou pré-candidato”, reafirmou.
Interesses pessoais acima do coletivo”, prometeu.

O pré-candidato do Cidadania reclamou que vem sendo “tratorado por uma decisão unilateral de um político que apesar de ser do Piauí, coloca seus interesses partidários acima dos interesses da população”.
“Parece absurdamente estranha. Nossa candidatura está mais viva do que nunca. Estamos provando que o interesse aí não é com o Piauí. O Piauí não pode ser usado como moeda de troca para nada. O Piauí merece respeito e é isso que estamos divulgando”, insistiu.

O ex-tucano afirma que não está havendo diálogo, mas a imposição de um terceiro partido [Progressistas, de Ciro Nogueira], “que não faz parte da aliança e é ligado ao presidente Bolsonaro, mandando nos interesses da aliança. Isso não é possível e o Piauí não aceita isso. Se tiver diálogo eu não tenho a menor dúvida que os interesses da população do Piauí vão prevalecer”, crê Bonfim.
Fonte: Paulo Pincel

Deixe uma resposta