Prestes a deixar o governo, Wellington Dias cobra continuidade de ações

O governador Wellington Dias revelou na manhã desta segunda (21) que espera “continuidade” dos projetos e ações desenvolvidos ao longo do governo após a sua saída. O gestor deixa o comando do Piauí daqui a dez dias, exatamente no dia 31 de Março, para concorrer a uma vaga para o senado. Em seu lugar assume a vice-governadora Regina Sousa. Além de Wellington, vários secretários do primeiro escalão também saem do governo para serem candidatos a reeleição. 

FOTO: Tarcio Cruz/O Dia

A posse de Regina Sousa ocorre na próxima quinta (31) as 09h30 em solenidade na Assembleia Legislativa do Piauí. Regina entrará para a história como a primeira mulher a governar o Estado por um período ininterrupto . Anteriormente a deputada Margarete Coelho (Progressistas) já havia assumido por curtos períodos o comando estadual.  

Wellington valorizou durante entrevista o perfil humanista de Regina Sousa e destacou o envolvimento no desenvolvimento econômico. “Na verdade a última mudança que vai ter é a minha saída, o governo prossegue com todas as ações, programas, ou seja, a orientação é não ter descontinuidade. A vice-governadora, Professora Regina, já é parte da coordenação das ações e com certeza vai prosseguir trabalhando muito. Ela tem muita sensibilidade social e uma vontade para contribuir na área do desenvolvimento econômico para seguir trabalhando essa é a orientação”, relatou o gestor.

Combate a Fake News

Wellington Dias ainda criticou a onda de notícias falsas que começa a surgir nas redes sociais com o avanço da pré-campanha. “Nada de fake, nada de espalhar mentiras, a ideia nossa é trabalhar na perspectiva daquilo que o nosso time já mostrou que pode fazer, trabalhar e trabalhar. Claro que o fake news é um crime e temos que combater. Eu como alguém que creio em Deus quero desejar que ele possa tocar o coração dessas pessoas. Da nossa parte vamos trabalhar, onde estiver o ódio que eu leve o amor”, finalizou Wellington Dias. (Tarcio Cruz)

Deixe uma resposta