Vicente Potência lança seu primeiro livro

O pesquisador da história da Parnaíba e do estado do Piauí, Vicente de Paula Araújo Silva, conhecido nos meios intelectuais como “Vicente Potência”,  estará lançando o seu primeiro livro intitulado  “História da Região da Parnahiba – 1699-1799”.

No livro, após longa e minuciosa pesquisa, o autor  aborda temas da nossa história muitas vezes polêmicos como o da data postada no frontispício da capela da Frecheira da Lama situada a 10 km de Cocal da Estação. 

A seguir, artigo de Vicente sobre o assunto:

Para mim, após a publicação, nas páginas do Facebook, pelo conceituado pesquisador da Ibiapaba e Região da Parnaíba [João Bosco Gaspar], está esclarecida a data existente no frontispício da Capella de Frecheiras da Lama, mesmo através de história contada, pois, numa vista bem apurada, lê-se, pela parte externa da numeração no sentido horário , 1916. Mesmo assim, procede a narrativa exposta no livro de minha autoria ESTÓRIA DA REGIÃO DA PARNAHIBA-1699 A 1799 – VILLA DE NOSSA SENHORA DE MONSERRATHE DA PARNAÍBA E VILLA DE SÃO JOÃO DA PARNAÍBA, onde fiz alusão à construção da capela em 1781, e refiro-me  ao desafio da existência de 1616 no frontispício da capela, mencionando algumas possibilidades na sua existência, o que não as inválida como local estratégico na região, pois lá foram edificadas a fazenda e o oratório. Para mim está valendo a data 1916 em vez de 1616, pois a dinâmica da história está sempre apresentando novos fatos no seus anais.

A importância dessa informação pode ser mensurada no seu conteúdo através da publicação de João Bosco Gaspar a seguir : “1916 – REBOCO COM CAL E AREIA. Construída no ano de 1781 pelo mestre de campo Diogo Alves Ferreira e sua esposa dona Thomazia Ferreira de Veras, coube aos fabriqueiros da capela de Nossa Senhora do Rosário das Frecheiras da Lama, o capitão Ignácio Luiz de Almeida e seu filho Frederico Gomes de Almeida, a manutenção e o zelo do suntuoso templo. A incumbência tomada no ocaso do século XIX, adentrou o século XX com mesmo vigor, de modo que, o capitão Ignácio não poupou esforços no zelo e melhoramento da capela. E assim, no ano de 1916, procedeu o reboco com cal e areia na fachada do dito templo, consignando naquela empreitada a data do seu ato de fé… 1916.”

O lançamento de “História da Região da Parnahiba – 1699-1799”,será no dia 10 de dezembro no auditório dos Portos das Barcas, às 19 horas.(Blog do Professor Gallas)

Deixe uma resposta