ADUFPI Regional Parnaíba exige transparência sobre o impacto do corte orçamentário na UFDPar

O Governo Federal anunciou na sexta-feira, 27, corte da ordem de mais de R$ 1 bilhão das Universidades e Institutos Federais, o que representa perda de 14,5% de seus recursos. Diante disso, entidades científicas e estudantis têm convocado mobilizações para exigir a recomposição dos orçamentos das Universidades, dos Institutos Federais e da Ciência brasileira.
Reitores de diversas Universidades do país manifestaram com preocupação o impacto do corte orçamentário não apenas nas verbas de custeio e de investimento, como também na assistência estudantil, inviabilizando serviços de manutenção e pagamento de despesas discricionárias, inclusive de pessoal terceirizado.
A ADUFPI Regional Parnaíba preocupada com a situação da UFDPar indaga o Reitor Alex Marinho: Como esse mais novo corte orçamentário impactará o funcionamento da Universidade? Quais despesas ficarão comprometidas? Quais medidas serão tomadas?
“O Prof. Alexandre Marinho deve explicações urgentes à comunidade acadêmica da UFDPar acerca do impacto, a curto e médio prazo, em relação ao corte de 14,5% aplicado pelo Governo Federal. Não podemos iniciar o período 2022.1 sem essas explicações, até mesmo para que as famílias dos estudantes da nossa universidade possam se organizar nos seus já apertados orçamentos para viabilizar a formação superior dos seus filhos” interpela a nota divulgada pela ADFPI Regional Parnaíba.
ADUFPI Regional Parnaíba exige transparência sobre o impacto do corte orçamentário na UFDPar
Confira a nota na integra:

Deixe uma resposta