Estudantes compartilham “armas” contra onda de assaltos na UFPI de Teresina

Os dois primeiros dias de aulas presenciais no atual período da Universidade Federal do Piauí (UFPI) em Teresina foram marcados por notícias de assaltos à estudantes, principalmente àqueles que estavam aguardando por ônibus do transporte público da capital. Criminosos aproveitaram o movimento nas paradas de ônibus para realizar arrastões, tendo informações de mais de 40 celulares roubados no Campus Ministro Petrônio Portela.

O horário com mais registros de crimes foram por volta das 15h e entre 19h e 20h, tendo a sua maioria de casos ocorrendo próximo ao Centro de Tecnologia e ao Centro de Ciências da Natureza do campus.

UFPI (Foto: Reprodução)

Após início da onda de assaltos, os estudantes em alerta passaram a divulgar mensagens nas redes sociais sobre o ocorrido e compartilhando de orientações visando evitarem serem vítimas. Para diminuírem a possibilidade de roubos, acadêmicos deram como dicas baixar aplicativos que mostram onde os ônibus estão. Em Teresina, as opções são o SIU MOBILE, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), e o Moovit. Ambos mostram os trajetos dos ônibus da capital em tempo real, além dos horários e paradas próximas.

Nas redes sociais, o Diretório Central dos Estudantes (DCE-UFPI) informou que estão buscando uma resolução do problema de falta de segurança na Universidade.

“Entramos em contato com a Prefeitura Universitária (PREUNI) e marcamos uma reunião. A PREUNI já nos informou que está ciente do acontecido e que está tomando medidas para reforço da segurança. Logo após a nossa reunião traremos mais informações a vocês. Também reforçamos que a Universidade tem que ser um espaço seguro para todos que adentram nela”, informou o DCE.

O DCE também informou que estão construindo propostas para apresentar à Prefeitura Universitária e, entre elas, estão o fortalecimento da segurança em todos os Centros, melhoria na iluminação das instalações universitárias e a criação de um protocolo de segurança para a Universidade, buscando evitar novos assaltos.(Naiane Feitosa)

Deixe uma resposta