Gracinha Mão Santa revela ingratidão de vereadores e fala de chantagem e extorção

A pré-candidata à deputado estadual Gracinha Moraes Souza (PP) não poupou críticas aos vereadores de Parnaíba durante entrevista ao Política Dinâmica. Até pouco tempo a filha do prefeito da cidade Parnaíba (PI), Mão Santa (União Brasil), era a secretaria municipal de Infraestrutura da Prefeitura do município e tida como a “primeira ministra” da gestão municipal. Porém, o acirramento da pré-campanha ao governo do Estado e aos cargos legislativos mexeram e impactaram na gestão municipal de Parnaíba. Segundo Gracinha, sem citar nomes, ela disse que “alguns vereadores estão se usurpando do poder legislativo para promover chantagem e extorsão no município”.  Pré-candidata à deputada estadual diz que vereadores que deixaram seu grupo voltarão a lhe procurar após o dia 02 de outubro (foto: Jailson Soares/ PD)Pré-candidata à deputada estadual diz que vereadores que deixaram seu grupo voltarão a lhe procurar após o dia 02 de outubro (foto: Jailson Soares/ PD)

Segundo Gracinha, a ausência de apoio dos vereadores da sua cidade e do governo do Estado não deverá fazer falta na sua campanha deputada estadual. “Os vereadores que estavam com a gente e saíram ficarão desacreditados com a população. Eles se renderam à porta mais larga do lado de lá [Governo do Estado]. Mas, o eleitor de Parnaíba é diferente, arredio e sabe pensar. Foi assim em 2016, quando não tínhamos nenhum aliado político e vencemos a eleição para Prefeito de Parnaíba. Já em 2020, vencemos novamente com quase 70% dos votos”, ressalta a pré-candidata.

Ainda segundo Gracinha, ter vereadores na sua base não acrescenta muito, tendo em vista que o que vale é voto direto do povo. “Nossa campanha não precisará de intermediários, nossa conversa com o eleitor é direta, olho no olho. Talvez, para quem seja de fora, um forasteiro, isso seja essencial, mas pra nós que temos a aprovação de 46 zonas da cidade e estamos no cara a cara com o povo, isso não fará falta”, explica.

CÂMARA BRINCA COM O POVO

Recentemente, a Câmara de vereadores de Parnaíba vetou projetos enviados pela Prefeitura de Parnaíba para suplementação da Lei Orçamentária Anual (LOA), o que para Gracinha é uma forma de represália a gestão do seu pai, Mão Santa. “A Câmara faz brincadeira com o poder municipal ao barrar a suplementação da LOA. Prejudicam a implantação de projetos na Educação, Esporte, Lazer e afetam toda a população, isso não estão prejudicando só um político A ou B”, afirma Gracinha.  

Para pré-candidata, o poder legislativo da cidade está sendo usada com direcionamento eleitoral. “O futuro presidente é da base governista, mas isso eu conheço bem na política da região e essa politicagem deles acaba no dia 2 de outubro. Porém, vão pagar caro por isso, a população é bem esclarecida e tem acompanhado o trabalho da Câmara em vetar os projetos da Prefeitura com objetivo de engessar a gestão municipal para não fazermos obras. Usurpando do trabalho do legislativo para chantagem e extorsão”, denuncia Gracinha.   (Com informações de Gil Oliveira/Política Dinâmica)

Deixe uma resposta