Hospitais filantrópicos de Parnaíba suspendem atendimento de unidades de saúde nesta terça-feira

Alguns atendimentos de unidades de saúde filantrópicas do Piauí foram suspensos nesta terça-feira (19), em adesão à paralisação nacional, em protesto contra a crise financeira nas entidades. Estão mantidos apenas os procedimentos marcados há muito tempo e os de alta complexidade.

Consultas, exames e cirurgias eletivas foram suspensas em unidades de Teresina, Parnaíba, Paulistana e Marcolândia.  Os procedimentos foram agendados para novas datas.

Segundo o presidente Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Piauí, Joaquim Almeida, serviços de urgência, como cirurgias de alta complexidade, serão mantidas. Os hospitais filantrópicos são responsáveis por 70% dos atendimentos no estado do Sistema Único de Saúde.

A suspensão desta terça-feira nos atendimentos integra o movimento nacional ‘Chega de Silêncio’, promovido pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas.

O objetivo é alertar os poderes públicos sobre a crise financeira enfrentada pelo setor filantrópico em todo país.

Atualmente, o Brasil conta com mais de 1.800 Santas Casas e hospitais filantrópicos. Segundo a CMB, a dívida do SUS com essas unidades filantrópicas já ultrapassa R$ 20 bilhões. No Piauí, a dívida é de R$ 2,2 milhões.

Além disso, as unidades de saúde filantrópicas requerem o Projeto de Lei 2564/2020, que determina o piso salarial da enfermagem e está em tramitação na Câmara Federal. Caso aprovado, a Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas prevê o impacto de R$ 6,3 bilhões ao orçamento dos hospitais.(Fonte: G1piauí)

Deixe uma resposta